Busca avançada
Ano de início
Entree

Rastos iônicos para nanoestruturas

Processo: 04/07155-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2004
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Nuclear
Pesquisador responsável:Márcia de Almeida Rizzutto
Beneficiário:Adriana de Oliveira Delgado Silva
Instituição-sede: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Implantação iônica   Acelerador de partículas   Metalização   Feixes de íons radioativos   Polímeros (materiais)

Resumo

Vários trabalhos estão sendo realizados com rastos em polímeros onde possuem multiusos e novas aplicações interessantes, não somente na construção de dispositivos eletrônicos, como em outros campos como a medicina e a ótica. Rastos feitos com íons pesados em polímeros têm sido investigados para utilização destes como membranas para filtros, membranas biológicas, filtros de difração ou dispositivos eletrônicos. O uso de feixes iônicos para modificação de materiais ou investigações sobre efeitos dos rastos produzidos por irradiações bem como a produção de membranas porosas necessita de informações da morfologia dos rastos e de sua dependência com parâmetros como projétil e alvo. O presente projeto visa desenvolver a metodologia para construção e caracterização dos rastos iônicos que serão feitos em polímeros como mylar, kapton, mica, etc., utilizando-se de diferentes feixes iônicos produzidos nos aceleradores Pelletron e Lamfi do IFUSP. Serão estudados os tamanhos e a morfologia dos rastos em polímeros devido à influência dos diferentes íons com diferentes energias. O processo de formação e ampliação dos poros também será estudado neste projeto. A proposta deste projeto que se baseia na confecção e revelação de nano poros criados em isolantes a partir de sua irradiação com feixes iônicos de alta energia. Futuramente espera-se poder metalizar estes poros visando possíveis aplicações. Este projeto de iniciação científica está vinculado ao grupo de física aplicada com aceleradores e o objetivo principal desse projeto é contribuir para a formação do estudante, introduzir no GFAA a metodologia de construção e revelação de rastos iônicos. (AU)