Busca avançada
Ano de início
Entree

Arritmias cardíacas em pacientes transplantados renais

Processo: 08/04250-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Maria Eugênia Fernandes Canziani
Beneficiário:Aline Pantano Marcassi
Instituição-sede: Departamento de Medicina. Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Arritmias cardíacas   Transplante de rim   Eletrocardiografia   Monitorização fisiológica   Nefrologia

Resumo

A doença renal crônica é bastante prevalente no nosso país e no mundo e uma das terapias que apresentam melhores resultados principalmente quanto à qualidade de vida é o transplante renal. As doenças cardiovasculares são muito freqüentes em pacientes renais crônicos e constituem a principal causa de mortalidade em transplantados renais sem disfunção do enxerto. Dentre as doenças cardiovasculares, as arritmias cardíacas apresentam-se como a 2º causa de mortalidade nesta população, estando atrás apenas dos eventos coronarianos agudos. Os pacientes renais crônicos apresentam vários fatores de risco para desenvolver arritmias cardíacas como hipertrofia ventricular esquerda, calcificação coronariana, distúrbios eletrolíticos e, nos transplantados renais somam-se, presença de disfunção do enxerto e uso de imunossupressores. Assim, o objetivo deste estudo é avaliar a prevalência de arritmias cardíacas e os fatores associados à sua ocorrência em pacientes transplantados renais. Para tanto todos os pacientes serão submetidos à avaliação laboratorial, realizarão ecocardiograma, tomografia computadorizada (para avaliar calcificação coronariana) e monitorização eletrocardiográfica de 24 horas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.