Busca avançada
Ano de início
Entree

Pesquisa do Paracoccidioides brasiliensis em aerossóis ambientais: detecção em teias de aranhas relacionadas ao habitat de tatus positivos

Processo: 09/18315-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2010
Vigência (Término): 30 de junho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Eduardo Bagagli
Beneficiário:Juliana Aparecida Rizzo
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Paracoccidioides brasiliensis   Aerossóis   Ecologia   Micologia

Resumo

Paracoccidioides brasiliensis é o agente etiológico da Paracoccidioidomicose (PCM), micose sistêmica mais importante na América Latina. A fase saprofítica produtora dos propágulos infectantes e outros aspectos ecológicos deste patógeno são ainda pouco conhecidos, o que impede a adoção de medidas preventivas. Diversas evidências indicam que o fungo se desenvolve no solo, porém o seu isolamento a partir destes materiais é raro e apenas eventual. O presente projeto visa desenvolver uma metodologia para obtenção de amostras ambientais na forma de aerossóis aderidos a teias de aranhas, em locais onde a ocorrência do fungo já foi evidenciada pelo seu isolamento em tatus Dasypus novemcinctus. A seguir, avaliar a ocorrência do patógeno nestes materiais por cultura direta e por biologia molecular em reações de PCR com "primers" específicos, já desenvolvidos em nosso laboratório. (AU)