Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação de vias de sinalização intracelular relacionadas à inflamação e diabetes por compostos fenólicos de extratos de frutos nativos brasileiros

Processo: 10/10778-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2010
Vigência (Término): 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Rui Curi
Beneficiário:Camilo de Lellis Santos
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/12012-0 - Modulação de via da AMPK em miócitos L6 por compostos fenólicos de extratos de frutos nativos brasileiros, BE.EP.PD
Assunto(s):Diabetes mellitus   Peptídeos e proteínas de sinalização intracelular   Resistência à insulina   Compostos fenólicos   Inflamação   Obesidade

Resumo

A síndrome de resistência à insulina (SRI) e diabetes melito tipo 2 (DM2) envolvem falência de células beta pancreáticas, redução da captação de glicose pelas células musculares e adiposas e ativação de macrófagos. Os compostos polifenólicos presentes nos frutos e vegetais auxiliam na prevenção da SRI e DM2 por ativar a via da AMPK, proteína responsável por induzir a captação de glicose e inibir a atividade da sintase induzível de óxido nítrico (iNOS). Alguns frutos brasileiros possuem quantidades similares de polifenóis, porém apresentam atividade antidiabética distintas, revelando assim que a presença de outros compostos ou ainda uma mistura de compostos devem produzir efeitos mais efetivos. Embora muitos estudos com extratos de vegetais nativos brasileiros tenham apresentado efeitos antidabéticos e antiinflamatórios, até o momento não há descrição precisa dos mecanismos celulares e moleculares das ações dos componentes desses extratos. No presente trabalho, será avaliado o efeito de extratos polifenólicos de frutos nativos brasileiros (Cagaita - Eugenia dysenterica DC., Umbu - Spondias tuberosa Arruda, Araçá - Psidium guineensis Sw e Cambuci - Campomanesia phaea Berg.) sobre a inibição dos processos inflamatório e desenvolvimento de resistência à insulina em células musculares, adiposas, beta pancreáticas e macrófagos. Será avaliado o efeito dos extratos sobre: a captação de glicose em miotúbulos L6 e adipócitos 3T3-L1, a adipogênese em 3T3-L1, a produção espécies reativas de oxigênio e óxido nítrico em macrófagos J774 e miotúbulos L6 e a secreção de insulina e proliferação de célula beta pancreáticas. Será avaliada a participação da via da AMPK nos efeitos dos extratos. Também será avaliada o efeito de compostos isolados (quercetina, quempferol e ácido elágico) e da mistura desses compostos em quantidades proporcionais às descritas para os respectivos extratos, a fim de se identificar moléculas ou misturas bioativas candidatas ao tratamento de SRI e DM2.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BARROSA, KAIDU H.; MECCHI, MURILO C.; RANDO, DANIELA G.; FERREIRA, ARI JOSE S.; SARTORELLI, PATRICIA; VALLE, MAIRA M. R.; BORDIN, SILVANA; CAPERUTO, LUCIANA C.; LAGO, JOAO HENRIQUE G.; LELLIS-SANTOS, CAMILO. Polygodial, a sesquiterpene isolated from Drimys brasiliensis (Winteraceae), triggers glucocorticoid-like effects on pancreatic beta-cells. Chemico-Biological Interactions, v. 258, p. 245-256, OCT 25 2016. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.