Busca avançada
Ano de início
Entree

Influencia dos alelos classe i e iii do polimorfismo ins-vntr na regiao promotora do gene da insulina sobre variacoes antropometricas ao nascer e no desenvolvimento de sindrome metabolica em adultos jo...

Processo: 07/53791-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2007
Vigência (Término): 31 de julho de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Sonir Roberto Rauber Antonini
Beneficiário:Viviane Cristina Ono
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Polimorfismo genético   Genes   Resistência à insulina   Síndrome metabólica   Insulina

Resumo

Existe associação entre o tamanho ao nascer com fenótipos metabólicos no adulto: obesidade, resistência insulínica (RI) e síndrome metabólica (SM). Variações na expressão do gene da insulina (INS) influenciam o crescimento fetal e pós-natal e o metabolismo energético. Polimorfismos(PMF) no gene INS podem associar-se ao desenvolvimento de RI e SM no adulto. O gene INS possui um PMF na região promotora composto por um número variável (26 a 209) de repetições em tandem (INS-VNTR). Há três classes de alelos (I, II e III), de acordo com o número de repetições. Os alelos classes I e III do INS-VNTR encontram-se em desequilíbrio de ligação elevado (99,7%) com o PMF A>T na posição -23 do gene INS (-23 Hphl). A genotipagem do PMF -23 Hphl, mais simples, é usada para avaliar indiretamente os alelos INS-VNTR. Estudaremos as possíveis associações entre os genótipos INS-VNTR com crescimento pré- e pós-natal e as relações com indicadores de Ri e SM (pressão arterial, circunferência da cintura e relação cintura/quadril, insulinemia e glicemias basais, índices HOMA IR, HOMA beta cell, lipidograma, fibrinogênio, Proteína C Reativa) no adulto jovem aos 25 anos, participante da coorte "Saúde Perinatal em Ribeirão Preto, SP" que acompanha prospectivamente 2200 indivíduos nascidos em 1978/1979 em Ribeirão Preto-SP. Será um estudo analítico, prospectivo, de caso-controle, em amostra de 196 indivíduos nascidos pequenos para a idade gestacional (PIG) pareados por idade e sexo, 392 controles (AIG) e 126 nascidos grandes para a IG (GIG). A distribuição dos alelos do PMF INS-VNTR será estudada através da genotipagem do PMF -23 Hphl pelo método de descriminação alélica em aparelho de PCR em tempo real. (AU)