Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos de compostos e mecanismos que afetam a formacao do sistema nervoso central.

Processo: 08/54843-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Mirian Akemi Furuie Hayashi
Beneficiário:Rosicler Lazaro Barbosa
Instituição Sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/14307-9 - Center for Applied Toxinology, AP.CEPID
Assunto(s):Diferenciação neuronal   Doenças do sistema nervoso
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Diferenciacao Neuronal | Doencas Neurologicas | Fator Transcricional | Inibidor Enzimatico | Nudel Oligopeptidase | Peptidase

Resumo

A proteína NUDEL-oligopeptidase tem sido alvo de muitas pesquisas devido ao seu papel no processo de diferenciação e migração neuronal e doenças de fundo neurológico. A NUDEL-oligopeptidase possui a capacidade de interagir com outras proteínas como DISC1 e Lis1, entretanto, ela foi inicialmente isolada por sua atividade enzimática de cisteína protease, atuando na degradação de neuropeptídios como a bradicinina e a neurotensina. Os segmentos da NUDEL-oligopeptidase envolvidos na ligação com as proteínas Lis1 e DISC1, estão localizados em regiões distintas, ou seja, no N-terminal e C-terminal da enzima, respectivamente. Por sua vez, o resíduo crítico para sua atividade enzimática (cisteína 273) se localiza próximo a região de interação com DISC1. Portanto, acredita-se que a atividade enzimática da NUDEL-oligopeptidase possa ser modulada pela formação de um complexo com a DISC1, e que a inviabilidade desta interação, determinada por mutações no gene da DISC1, possa ser o responsável pela manifestação da esquizofrenia. O grupo sediado, no Centro de Toxicologia Aplicada do Instituto Butantã, vem realizando estudos para a melhor caracterização dos mecanismos que governam a atividade da NUDEL-oligopeptidase. Desta forma, através do uso de diferentes técnicas de bioquímica e biologia molecular, este trabalho visa caracterizar os mecanismos de regulação da proteína NUDEL-oligopeptidase. Para isso, objetivamos a busca do fator de transcrição que regula a expressão desta proteína em células neuronais e durante o seu processo de diferenciação, assim como, a busca e determinação de inibidores enzimáticos naturais que possam ajudar a controlar a atividade enzimática de NUDEL-oligopeptidase. Estudos estruturais envolvendo a resolução da estrutura da proteína inteira ou de seu domínio catalítico também podem fornecer importantes informações acerca dos mecanismos moleculares que governam a função desta proteína. Juntos, estes conhecimentos podem representar um novo alvo para o desenvolvimento de tecnologias de importância médica no combate de doenças neurológicas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)