Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da capacidade de um gel tópico com reduzida concentração de fluoreto em inibir a desmineralização do esmalte dentário: estudo in vitro

Processo: 08/11334-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Pesquisador responsável:Kikue Takebayashi Sassaki
Beneficiário:Lígia Carla Peixoto
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Desmineralização do dente   Esmalte dentário   Flúor

Resumo

O declínio de cárie dentária nas últimas décadas tem sido atribuído ao amplo uso de fluoreto em suas diversas formas de apresentação e aplicação, como na água de abastecimento público, suplementos, aplicação tópica na forma de géis, soluções, vernizes fluoretados e dentifrícios. A aplicação do gel fluoretado visa maior formação de fluoreto de cálcio que se manteria em contato com o esmalte durante um período mais prolongado, mas sua alta concentração de fluoreto traz também maior risco de intoxicação aguda. O objetivo do presente estudo é avaliar in vitro a capacidade de géis com reduzida concentração de fluoreto e de pH neutro, suplementados com Trimetafosfato de Sódio (TMP), em reduzir a desmineralização do esmalte dental para verificar se a suplementação do gel com fosfato possibilita reduzir a concentração de fluoreto sem a perda de sua eficácia. Blocos de esmalte serão preparados a partir de dentes bovinos incisivos inferiores permanentes. Serão selecionados 50 blocos através da medida da dureza de superfície (SH) e divididos em cinco grupos experimentais (n=10) que serão tratados com géis preparados no laboratório da seguinte forma: 1) gel Placebo, sem F e sem TMP (grupo controle); 2) gel com 5% TMP, 3) gel com 4500 ppm F, 4) gel com 4500 ppm F+5% TMP e 5) gel com 9000ppm F. Os blocos serão tratados uma única vez com os respectivos géis, antes de serem submetidos a cinco ciclagens de pH (pH 4,7- 6h e pH 7,0-18h) durante 7 dias. Após as ciclagens de pH, será determinada a dureza de superfície final (SH2) para o cálculo da porcentagem de alteração da dureza. Será determinado também o conteúdo de CaF2 formado após tratamento com gel e o retido após as ciclagens de pH. Os resultados serão analisados quanto à distribuição normal e homogeneidade das variâncias e aplicado o teste estatístico mais adequado. (AU)