Busca avançada
Ano de início
Entree

Contribuições críticas a sustentabilidade. estudo dos empreendimentos energéticos do Rio Madeira e do tijuco alto, quanto a sustentabilidade e proteção dos recursos naturais

Processo: 08/55622-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2009
Vigência (Término): 30 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Tecnologia e Utilização de Produtos Florestais
Pesquisador responsável:Luiz César Ribas
Beneficiário:Karen Bertoldo Angelim
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Impactos ambientais   Conservação da biodiversidade   Sustentabilidade   Rio Madeira

Resumo

No Brasil está havendo a discussão sobre a exploração, de forma limpa, além de social, econômica, cultural e ecologicamente sustentável, do potencial energético de origem hidráulica em várias regiões como, por exemplo, no rio Madeira, em Rondônia, e no rio Tijuco Alto, no Vale do rio Ribeira, em São Paulo. Observa-se que, em termos de sustentabilidade, é consenso geral que usinas hidrelétricas, são consideradas como "método limpo" de se obter energia (muito embora se discutam os impactos para o meio ambiente local). Dentro deste escopo, analisar comparativamente, por meio do EIA (estudo de impacto ambiental) e respectivo RIMA (relatório de impacto ambiental), as principais medidas de sustentabilidade ambiental preconizadas aos empreendimentos hidroenergéticos em vias de implantação no rio Madeira e no rio Tijuco Alto é o objetivo básico da presente pesquisa. Se o EIA/RIMA, dentro dos seus respectivos processos de licenciamento ambiental proporcionou uma abordagem de forma a garantir, efetivamente a sustentabilidade dos empreendimentos energéticos tanto no rio Madeira quanto no rio Tijuco Alto é a hipótese básica de trabalho. Far-se-á uso, no desenvolvimento da pesquisa dentro de um prazo de 06 meses, dos métodos dedutivo, indutivo especulativo, comparativo e lógico, bem como, das seguintes técnicas: coleta de dados; experiência profissional e histórica; além de referências bibliográficas e documentais. Por fim, efetuar-se-ão pesquisas em fontes tais como bibliotecas, sedes e sites de instituições afins. (AU)