Busca avançada
Ano de início
Entree

As relações entre executivo, legislativo e grupos de interesse norte-americanos no contencioso do algodão

Processo: 04/10086-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2004
Vigência (Término): 30 de junho de 2005
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Política Internacional
Pesquisador responsável:Tullo Vigevani
Beneficiário:Thiago Lima da Silva
Instituição-sede: Centro de Estudos de Cultura Contemporânea (CEDEC). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/05008-8 - Reestruturação econômica mundial e reformas liberalizantes nos países em desenvolvimento, AP.TEM
Assunto(s):Relações internacionais   Algodão   Estados Unidos

Resumo

Este projeto é um estudo de caso para o projeto temático "Reestruturação Econômica e Reformas Liberalizantes nos Países em Desenvolvimento", apoiado pela FAPESP e coordenado por Sebastião Velasco e Cruz. Analisaremos o debate doméstico norte-americano relativo ao contencioso do algodão entre Brasil e Estados Unidos, na OMC. Para tanto, estudaremos a interação entre atores do Executivo, do Legislativo e grupos de interesses relacionados à cadeia produtiva do algodão. Acreditamos que o empenho norte-americano em defender os subsídios do algodão condenados pela OMC se dá por questões de política doméstica e não por razões comerciais ou de Balanço de Pagamentos. De fato, algodão é apenas um dos produtos agrícolas sensíveis desse país que, somados, representam cerca de 1% de seu comércio internacional. Nesse sentido, procuramos compreender a dinâmica doméstica norte-americana nesse contencioso e identificar em que medida as respostas do USTR foram motivadas por pressões da cadeia produtiva do algodão, se representam a população em geral ou o interesse do Estado. Compreender como os EUA articulam interesses domésticos com internacionais pode contribuir para o entendimento do processo de formulação de política comercial desse país, ator proeminente na proposição de reformas liberalizantes. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.