Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação in vitro da ação da clorexidina gel 2% durante o preparo dos canais e do extrato glicólico de gengibre e hidróxido de cálcio como medicações intracanais sobre C. albicans, E. faecalis, E. coli e sua endotoxina em canais radiculares

Processo: 09/18611-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Marcia Carneiro Valera Garakis
Beneficiário:Sarah Almeida Coelho de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOSJC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Hidróxido de cálcio   Endotoxinas

Resumo

A proposta deste trabalho será avaliar in vitro a atividade antimicrobiana da clorexidina gel 2% como substância química auxiliar e do extrato glicólico de gengibre, hidróxido de cálcio e associação destes sobre Candida albicans, Enterococcus faecalis, Escherichia coli. Propõe, ainda, avaliar a ação destas substâncias sobre endotoxina em canais radiculares.Serão utilizados 48 dentes humanos unirradiculados recém-extraídos de consultórios particulares que, após a exodontia serão limpos e imersos em solução fisiológica até o momento do uso. A seleção dos dentes será feita baseada nas dimensões e similaridade morfológica da raiz. As coroas serão seccionadas com disco de carburundum, padronizando o comprimento dos espécimes em 16±0,5 mm.A instrumentação inicial dos canais radiculares será realizada em toda a sua extensão, desde seu diâmetro anatômico até a lima tipo Kerr n° 30. Os canais serão irrigados com 3 ml de solução de solução salina a cada troca de instrumento. Após o preparo biomecânico, os canais serão preenchidos com EDTA por 3 minutos e irrigados com 10 ml de solução salina fisiológica. Em seguida, será feito vedamento da região apical dos dentes com resina composta fotopolimerizável Z-100 e as raízes impermeabilizadas externamente com uma camada de adesivo epóxi, exceto a região da abertura cervical.Os espécimes serão distribuídos aleatoriamente em placas de cultura celular de 24 poços, com 12 dentes em cada e fixados com resina acrílica quimicamente ativada.As placas serão tampadas e embaladas. Estas placas e todos os materiais utilizados serão esterilizados por radiação gama com cobalto 60 (20 KGy por 6 horas) para neutralizar endotoxinas pré-existentes (Csako et al., 1983). Esta esterilização será realizada pela EMBRARAD (Empresa Brasileira de Radiação, Cotia, São Paulo).Para contaminação das espécimes serão utiliazados Candida albicans e Escherichiacoli. Após 28 dias serão feitas as coletas para confirmação da contaminação.Todas as coletas dos canais radiculares (coleta de confirmação, 1ª coleta: imediatamente após a instrumentação, 2ª coleta: imediatamente após 14 dias da ação da medicação intracanal e 3ª coleta: após sete dias da remoção da medicação) (Figura 1) serão realizadas da mesma forma: os canais serão preenchidos com solução fisiológica apirogênica e serão coletados 100 ml do conteúdo do canal radicular com auxílio de seringas tipo insulina de 1 ml, os quais serão transferidos para tubos tipo eppendorf contendo 900 ml de solução fisiológica apirogênica.Para todas as amostras coletadas, serão realizados testes microbiológicos e quantificação de endotoxinas para verificar presença de microrganismos e endotoxinas nos canais radiculares.Em seguida serão realizados os testes de avaliação da atividade antimicrobiana e verificação da neutralização de endotoxinas no canal radicular e quantificação de endodontoxinas. Os resultados deste teste serão submetidos à análise estatística de Kruskal-Wallis, com nível de significância de 5%, e pelo teste de Dunn

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)