Busca avançada
Ano de início
Entree

Processamento de ligas de Mg por deformação plástica severa para armazenamento de hidrogênio

Processo: 10/11477-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2010
Vigência (Término): 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Metalurgia Física
Pesquisador responsável:Alberto Moreira Jorge Junior
Beneficiário:Gisele Ferreira de Lima Andreani
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Extrusão (conformação mecânica)   Deformação e estresses   Magnésio

Resumo

Os hidretos à base de Mg apresentam altas capacidades (gravimétricas e volumétricas) para armazenamento de hidrogênio, oferecendo maiores eficiência e segurança que os métodos de armazenamento gasoso e líquido. A inviabilidade da aplicação tecnológica desses hidretos se deve às suas características operacionais: temperaturas relativamente altas e cinéticas relativamente lentas, das reações de absorção/dessorção de hidrogênio. Nas últimas décadas, o desenvolvimento de ligas à base de Mg com nanoestruturas por Moagem de Alta Energia (MAE) e, o desenvolvimento de nanocompósitos à base de Mg com a adição de catalisadores, têm mostrado significativas melhoras para as cinéticas das reações. Recentemente, a utilização de técnicas de Deformação Plástica Severa (SPD, de Severe Plastic Deformation) gerou expectativa para o desenvolvimento desses materiais com maior resistência ao ar (devido à menor relação superfície/volume), e com estabilidade termodinâmica menor (devido às estruturas metaestáveis e/ou com defeitos), ou seja, temperaturas operacionais menores. No trabalho de tese da candidata, os hidretos à base de Mg (MgH2 e Mg2FeH6) foram desenvolvidos na forma maciça através da técnica torção sob alta pressão de SPD e também por extrusão a quente, e esses materiais apresentaram propriedades de absorção/dessorção de hidrogênio melhores ou similares às dos materiais na forma de pó. Essas propriedades foram investigadas em função da variação dos parâmetros de extrusão temperatura (T) e razão de extrusão (R), que reflete na porosidade, e manteve-se a velocidade (V) de extrusão constante, no valor de 1 mm/min. (lenta) visando um processamento mais econômico. Observou-se que a liga maciça processada na menor R apresentou maior porosidade absorvendo mais hidrogênio que a liga em pó no primeiro ciclo. Para o presente projeto de pós-doutorado propõe-se o desenvolvimento de ligas à base de Mg para armazenagem de hidrogênio maciças pela técnica de SPD de extrusão via ECAP com a aplicação de pressão reversa e também por extrusão a quente, variando-se agora a velocidade (V). Serão desenvolvidos procedimentos para o processamento por ECAP com pressão reversa, e as ligas maciças obtidas serão caracterizadas microestruturalmente e avaliadas quanto as suas propriedades de absorção/dessorção de hidrogênio. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
JORGE, JR., ALBERTO MOREIRA; PROLZOFIEV, EGOR; MARTINS TRIQUES, MARIA REGINA; ROCHE, VIRGINIE; BOTTA, WALTER JOSE; KIMINAMI, CLAUDIO SHYINTI; RAAB, GEORGY I.; VALIEV, RUSLAN Z.; LANGDON, TERENCE G. Effect of cold rolling on the structure and hydrogen properties of AZ91. and AM6OD magnesium alloys processed by ECAP. INTERNATIONAL JOURNAL OF HYDROGEN ENERGY, v. 42, n. 34, p. 21822-21831, AUG 24 2017. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.