Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da qualidade de vida em pacientes portadores de fibrose pulmonar idiopática

Processo: 00/01350-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2000
Vigência (Término): 31 de março de 2001
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Carlos Roberto Ribeiro de Carvalho
Beneficiário:Karen Ruggeri Saad
Instituição-sede: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fibrose pulmonar idiopática   Avaliação em saúde   Dispneia   Qualidade de vida

Resumo

A Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI) afeta indivíduos de 40 a 70 anos de idade, tendo como sintomas a dispnéia ao esforço e tosse improdutiva. Sendo esses sintomas progressivos e o tratamento medicamentos atual ineficaz na grande maioria dos casos, o paciente com FPI sofre grandes perdas funcionais e limitações progressivas no decurso da doença, causando um grande impacto na Qualidade de Vida (QV). Nos últimos anos foram publicados vários trabalhos sobre QV, principalmente sobre doenças crônicas, pois já se sabe que as doenças que comprometem a saúde humana não podem ser avaliadas apenas por parâmetros laboratoriais, mas também por seu impacto na vida social, físico e mental do indivíduo. Apesar disso, poucos estudos têm sido feitos em relação a pacientes com FPI, deixando-nos com material insuficiente em relação ao conhecimento das verdadeiras limitações e do impacto destas, o que é fundamental para um futuro delineamento de um programa de reabilitação. Portanto, o objetivo desse estudo é avaliar a QV de 15 indivíduos portadores de FPI usando o questionário SF-36, o Questionário São George e o Índice de Dispnéia Basal (IDB), que serão correlacionados com a freqüência respiratória, o volume corrente e com o teste dos 6 minutos. (AU)