Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação radiográfica e ultra-sonográfica da inserção dos ligamentos sesamóideos colaterais medial e lateral do osso sesamóide distal dos cavalos (Equus caballus) da raça Quarto de Milha

Processo: 09/05269-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2009
Vigência (Término): 30 de junho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Vânia Maria de Vasconcelos Machado
Beneficiário:Adriana Cristina Saldanha de Aguiar
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Diagnóstico por imagem   Ultrassonografia   Radiografia   Equinos

Resumo

A raça Quarto de Milhas é uma das mais acometidas pela doença do navicular e o Brasil apresenta o segundo maior plantel de cavalos dessa raça, segundo dados da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM). Essa doença é a terceira principal causa de claudicação em cavalos de esporte, caracterizando-se por claudicação intermitente, principalmente dos membros torácicos. O diagnóstico da enfermidade, na maioria das vezes, baseia-se apenas nos sinais clínicos, bloqueios anestésicos e na observação dos achados radiográficos. Como as lesões observadas na doença do navicular são irreversíveis e causam um enorme prejuízo econômico devido a diminuição do desempenho do animal, observa-se a necessidade de estudos e associações de técnicas que permitam avaliação detalhada dessas lesões ainda em seus estágios iniciais. Buscando aperfeiçoar, as técnicas de diagnóstico por imagem nesta enfermidade e aprimorar a precisão do diagnóstico para a doença do navicular, este estudo tem o objetivo de avaliar radiograficamente e ultra-sonograficamente as estruturas do aparato podotroclear dos eqüinos e para isso serão utilizadas as projeções radiográficas latero-medial, palmaroproximal-palmarodistal oblíqua de 45º , dorsoproximal-palmarodistal oblíqua de 60º e dorso65ºpróximo-lateral(medial)-palmaromedial(lateral)45º oblíqua. Para a avaliação ultra-sonográfica os acessos utilizados serão: palmar do talão e o da banda coronária do casco, pois a associação dessas modalidades permitirão maior informação das estruturas da região proximal do aparato podotroclear.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)