Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de Mutações Novas no Gene CYP21A2 em Pacientes com Deficiência de 21-Hidroxilase: Formas Clássicas e Não-Clássica

Processo: 08/06817-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Maricilda Palandi de Mello
Beneficiário:Denise Pedrosa
Instituição-sede: Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética (CBMEG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Mutação

Resumo

O laboratório de Genética Molecular Humana do Centro do CBMEG-UNICAMP em colaboração com o grupo de Endocrinologia Pediátrica do Departamento de Pediatria da FCM-UNICAMP e com o Grupo Interdisciplinar de Estudos da Determinação e Diferenciação do Sexo, FCM-UNICAMP vem desenvolvendo um trabalho de identificação e caracterização de mutações no gene da CYP21A2 nas diferentes formas de Hiperplasia Congênita da Adrenal por deficiência de 21-hidroxilase.Normalmente, os alelos afetados de CYP21A2 são caracterizados quanto à deleção, conversão gênica e 9 mutações pontuais (microconversões), eventos mutacionais bastante freqüentes para esse gene devido à presença de um pseudogene (CYP21A1P), assim as mutações mais freqüentes são provenientes deste pseudogene. No entanto há mutações que não são originadas no CYP21A1P e são consideradas novas. Em nossos estudos já identificamos 15 mutações novas em pacientes com deficiência de 21-hidroxilase. Na maioria dos casos as novas mutações foram identificadas em alelos nos quais nenhuma mutação proveniente do pseudogene estava presente. No entanto, em quatro dos casos uma mutação nova foi identificada em associação com uma mutação proveniente do CYP21A1P. Neste caso havia divergência entre o genótipo e o fenótipo. Desta forma, o presente projeto tem por objetivo estudar famílias com indivíduos afetados pela HCA por deficiência de 21-hidroxilase nos quais os genótipos e fenótipos não foram esclarecidos por análise das mutações provenientes do pseudogene. Alguns deles inclusive podem apresentar divergência entre fenótipo clínico e o fenótipo predito pelo genótipo observado, nestes casos o seqüenciamento do gene se faz necessário para verificação de outras possíveis mutações. Além disso, serão incluídos neste estudo os casos de deficiência de 21-hidroxilase da forma tardia ou não-clássica, pois ainda não realizamos um estudo sistemático destes casos em nosso laboratório. Este projeto é de grande importância para a definição do fenótipo dos pacientes e poderá colaborar na orientação da conduta para o tratamento nas diversas formas da doença.