Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilizacao do dectetor de metais para a determinacao da prevalencia de corpos estranhos metalicos em bovinos de racas leiteiras na regiao de aracatuba-sao paulo e sua correlacao com a reticuloperitonite tr...

Processo: 05/55806-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2006
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Luiz Claudio Nogueira Mendes
Beneficiário:Fernanda de Noronha Haddad
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil

Resumo

Serão pesquisados, no mínimo, 100 animais adultos, de raças puras e/ou mestiças, produtoras de leite, oriundos de propriedades da região de Araçatuba-SP, que serão submetidos a exame físico geral, observando-se, principalmente, indícios de dor em cavidade abdominal (alteração de postura: cifose, andar relutante e lento, cabeça distendida, abdução de membros anteriores) e a ocorrência de elevação da temperatura corpórea. Caso haja resposta positiva à passagem do detector de metais, realizar-se-ão as provas de sensibilidade dolorosa (prova do bastão, da percussão dolorosa e dos planos inclinados), observando-se a resposta do animal em cada uma. Os casos de reticulite serão classificados, de acordo com a sua evolução, em super-aguda, aguda, sub-aguda e crônica, segundo a classificação de Rebhun. Os dados obtidos através do exame clínico e/ou subsidiários serão anotados em fichas individuais. Cada animal positivo ao detector de metais também será submetido à realização do Hemograma Completo. Para verificar as possíveis associações entre as diferentes variáveis estudadas (animais sintomáticos e assintomáticos) e as proporções comparativas das diferentes categorias, será realizada a Análise Estática através do teste Qui-Quadrado ou do teste de Fisher. O projeto implicará em maior conhecimento da enfermidade, de modo a permitir que se minimizem os prejuízos à saúde animal e financeiros a ela inerentes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)