Busca avançada
Ano de início
Entree

Inibição da resposta aversiva neurocininérgica na matéria cinzenta periaquedutal dorsal de ratos Wistar, através do bloqueio local de receptores NK1, avaliada pelo teste do labirinto em cruz elevado

Processo: 06/03930-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2007
Vigência (Término): 30 de abril de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:João Eduardo de Araujo
Beneficiário:Gabriel Shimizu Bassi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Receptores de taquicininas   Labirinto em cruz elevado   Comportamento defensivo animal   Ratos

Resumo

Trabalhos utilizando técnicas de estimulação elétrica cerebral mostram que a matéria cinzenta periaquedutal dorsal (MCPD) é capaz de eliciar comportamentos de defesa em ratos, gatos e macacos. Sabe-se que vários neurotransmissores estão envolvidos na modulação desta resposta, mas pouco é conhecido sobre a participação de neuropeptídeos. Três tipos de receptores de neurocininas, NK1, NK2 e NK3, foram identificados. O receptor NK1 mostra alta afinidade para SP. Em um trabalho recente demonstramos que a microinjeção do fragmento C-terminal [pGlu6Pro9] SP6-11 na MCPD produziu claros efeitos aversivos medidos pelo teste do labirinto em cruz elevado (LCE). Os receptores NK1 parecem ser o tipo de receptores de taquicinina envolvidos nos efeitos aversivos produzidos por SP e seu fragmento carboxi-terminal, desde que a administração periférica de um antagonista competitivo de receptores NK1 de taquicininas bloqueou claramente os efeitos aversivos na arena com divisória e no LCE. Os resultados até agora não descartam a possibilidade de que a inibição obtida possa estar sendo produzida indiretamente em outros locais do SNC. OBJETIVO - Este trabalho destina-se a verificar se o bloqueio da resposta ansiogênica, produzida pela microinjeção do fragmento C-terminal de SP na MCPD e antagonizado pela injeção intraperitonial de um antagonista de receptores NK1, pode ocorrer através do bloqueio local na MCP. MATERIAIS E MÉTODOS ANIMAIS e CIRURGIA - Serão utilizados ratos albinos Wistar, machos, pesando entre 250 e 300g. Após a cirurgia estereotáxica para implantação de uma cânula direcionada unilateralmente a MCPD, os animais permanecerão em gaiolas de acrílico por um período total de oito dias até a finalização dos experimentos, dois a dois, com livre acesso à água e comida durante todo o experimento. APARELHO - O LCE com paredes transparentes, consiste em um equipamento elevado a 50 cm do solo, composto por dois braços abertos, dispostos perpendicularmente a dois braços fechados por paredes laterais de acrílico transparente desprovidas de teto. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL - Uma semana após a cirurgia os animais serão levados ao LCE com paredes transparentes. Logo em seguida seu comportamento será registrado por 5 minutos. O desempenho do animal no labirinto será medido através dos parâmetros convencionais: o número de entradas nos braços abertos e fechados e o tempo gasto pelo animal nestes braços. Ao lado disso, serão também registradas as seguintes categorias comportamentais etológicas: Esquadrinhar, Levantamento, Autolimpeza, Mergulho da cabeça, Esticar, Rastejar, Exploração da extremidade aberta, Espreitar e Imobilidade. DROGAS E DOSES - Serão utilizados: o fragmento C-terminal [Sar9 Met(o2)11]- Substância P (Sigma, USA) que apresenta alta afinidade para o receptor NK1 e o antagonista local de receptor Spantide I [D-Argl, D-Trp7, 9, Leu 11] - SP nas doses de 1, 10, 100 e 500 pmol. Serão utilizados grupos independentes de animais para o fragmento C-terminal e fragmento C-terminal com pré-tratamento do antagonista de receptor NK-1. A dose utilizada para o fragmento C será de 17,5 pmol microinjetada em um volume de 0,2 l. Esta dose foi a que demonstrou gerar efeitos aversivos no teste do LCE depois de sua microinjeção na MCPD. HISTOLOGIA - Após a realização dos experimentos, os animais serão anestesiados e perfundidos intracardiacamente. Os cérebros serão removidos e mantidos em formalina em 10% até serem cortados. Os cortes serão feitos em secções coronais de 60 um de espessura, com o auxilio de um criostato. Estes serão preparados em lâminas de microscopia para técnicas histológicas adequadas. ANÁLISE DOS RESULTADOS - Os dados obtidos serão submetidos a uma análise de variância de uma via (ANOVA). Quando os valores de F assim obtidos alcançarem significância estatística, as diferenças entre os grupos serão checadas através do teste post hoc de Dunnett. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BASSI, GABRIEL S.; BROIZ, ANA C.; GOMES, MARGARETE Z.; BRANDAO, MARCUS L. Evidence for mediation of nociception by injection of the NK-3 receptor agonist, senktide, into the dorsal periaqueductal gray of rats. Psychopharmacology, v. 204, n. 1, p. 13-24, MAY 2009. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.