Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação de melanopsina por hormônios (melatonina, endotelina e prolactina) em células pigmentares de peixes, anfíbios e mamíferos

Processo: 02/07332-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2002
Vigência (Término): 26 de agosto de 2004
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Comparada
Pesquisador responsável:Maria Aparecida Visconti
Beneficiário:Ana Cristina Scarparo
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:01/02460-1 - Melanopsina: fisiologia comparativa do gene e da transdução do sinal luminoso em células pigmentares de peixes, anfíbios e mamíferos, AP.TEM
Assunto(s):Melatonina   Prolactina   Expressão gênica   Endotelinas

Resumo

A coloração dos animais deve-se à presença de pigmentos em células pigmentares (cromatóforos) da derme ou epiderme. Alterações na cor estão baseadas na translocação de grânulos de pigmento dentro destas células. Vários hormônios estão envolvidos no controle da migração pigmentar no interior de cromatóforos, tais como MSH, MCH, catecolaminas, melatonina, endotelinas e prolactina. Além desses hormônios, os cromatóforos de inúmeras espécies também podem responder diretamente à luz. Está bem descrito em células visuais, que a proteína rodopsina medeia a transdução do sinal de fótons. Recentemente descobriu-se uma molécula foto-receptora similar à rodopsina, em células de melanóforos embrionários de Xenopus laevis batizada de melanopsina (MOPS). O conhecimento desta nova classe de rodopsina, a melanopsina, levantou questões no tocante à sua regulação gênica por hormônios. Esclarecer esta questão, com enfoque comparativo entre diferentes grupos (teleósteos, anfíbios e mamíferos), é o objetivo deste trabalho. (AU)