Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da atividade anti-ulcerogênica, antidiarreica e antiinflamatória de Astronium fraxinifolium Schott

Processo: 08/58179-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Etnofarmacologia
Pesquisador responsável:Clélia Akiko Hiruma Lima
Beneficiário:Sílvia Massae Oide Serikava
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Produtos naturais   Plantas medicinais

Resumo

Úlceras pépticas consistem em lesões gástricas e duodenais, que caracterizam uma doença de ampla distribuição, atingindo cerca de 10% da população mundial. O uso intensivo de drogas anti-inflamatórias não-esteroidais, o estresse e a má alimentação não só caracterizam os hábitos neste século bem como constituem algumas das causas das úlceras. Apesar da eficácia dos medicamentos antisecretores (inibidores de bomba de prótons e antagonista de receptores de histamina-H2), atualmente não existe droga que combata completamente a doença, embora muitos avanços tenham sido obtidos graças às pesquisas dos mecanismos de sua formação e de novos fármacos, Dados sobre o uso popular de plantas medicinais (Etnofarmacologia) contribuem muito para o desenvolvimento de novos fármacos. Reside na pesquisa de espécies vegetais popularmente empregadas, um enorme potencial para a obtenção novas moléculas possíveis de serem empregadas na cura de diversas doenças. Astronium fraxinifolium Schott (Anacardiaceae) é uma planta medicinal utilizada por comunidades que residem em áreas de Cerrado no combate a diversos males como a diarréia e reumatismo. Dados da literatura confirmam a atividade gastroprotetora da espécie congênere A. urundeuva, fato que levou à realização de um teste in vivo de atividade anti-úlcera com extrato hidroalcoólico de cascas de A. fraxinifolium, no qual obtivemos resultados expressivos de gastroproteção da mucosa frente ao agente lesivo etanol absoluto. O problema de saúde pública representado pela ainda alta incidência de úlceras pépticas e diarreia e os gastos com tais doenças tomam necessária a busca de novos fármacos ou terapias que combatam as mesmas. Tratamentos das doenças inflamatórias como a artrites reumatoides empregam os fármacos mais prescritos no mundo. A partir dos estudos etnofarmacológicos e dos resultados preliminares de A. fraxinifolium, este projeto tem como objetivo avaliar a atividade antiulcerogênica, antidiarreica e anti-inflamatória dos extratos hidroalcoólicos das cascas e folhas de A. fraxinifolium, por meio de ensaios biológicos in vivo e assim oferecer à população uma nova opção de droga multialvo com menor efeito colateral e eficiência terapêutica. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.