Busca avançada
Ano de início
Entree

Início de ativação muscular de estabilizadores primários e a capacidade física para estabilização lombo-pelvica

Processo: 08/57410-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Rúben de Faria Negrão Filho
Beneficiário:Gabriela Sanches Geres
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Dor lombar   Eletromiografia   Capacidade funcional

Resumo

A probabilidade de uma pessoa apresentar dor lombar durante a vida é grande, a maior parte dos casos não ultrapassa 2 ou 3 meses, mas a recorrência é comum. Devido à alta incidência de dor lombar sem causa definida, diversos enfoques tem sido dados para identificar suas possíveis causas, a instabilidade lombar é uma delas. Nosso organismo apresenta um sistema para estabilidade lombar que é constituído por três subsistemas: 1- a coluna vertebral, que fornece estabilidade estática, 2- os músculos espinhais que fornecem estabilidade dinâmica e 3- unidade de controle neural que avalia e determina a necessidade de estabilização e coordenação da resposta muscular. Muito esforço tem sido dispensado no sentido de avaliar alterações do segundo e do terceiro subsistemas como precursoras das dores lombares. Uma abordagem avaliativa é o uso da eletromiografia de superfície para estudar o comportamento dos músculos estabilizadores primários da coluna lombar. Há pelo menos 15 anos pesquisadores tem demostrado a ocorrência de pré-ativação dos músculos multífido e transverso do abdome (via captação de fibras inferiores do músculo oblíquo interno) quando da realização de movimento rápido do membro superior. Esta pré-ativação ocorre no sentido de estabilizar o tronco, contrapondo-se ao deslocamento do centro de gravidade, antes que ocorra o movimento do braço. Outra forma de avaliar a capacidade de estabilização lombar é um protocolo para a avaliação física funcional contendo testes clínicos de coordenação e equilíbrio, flexibilidade, força e resistência e testes para avaliar a qualidade dos movimentos. Resultados preliminares utilizando esse protocolo com indivíduos jovens demostraram que a maioria deles foi considerado como capacidade física regular e pobre. Nossa hipótese é que as pessoas com capacidade física regular ou pobre provavelmente apresentem alterações nos padrões de pré-ativação de estabilizadores primários. Portanto, esse trabalho tem como objetivo avaliar o início de ativação dos músculos estabilizadores primários por meio de eletromiografia de superfície em voluntários sem dor lombar com diferentes capacidades físicas para a estabilização lombar. (AU)