Busca avançada
Ano de início
Entree

Lignanas em Phyllanthus amarus: purificação e isolamento por HPLC semi-preparativo e validação de método analítico para sua quantificação

Processo: 10/03134-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2010
Vigência (Término): 31 de outubro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise e Controle de Medicamentos
Pesquisador responsável:Marili Villa Nova Rodrigues
Beneficiário:Nathalia Lopes Do Carmo
Instituição-sede: Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Paulínia , SP, Brasil
Assunto(s):Cromatografia líquida de alta pressão   Purificação   Validação   Química analítica   Quebra-pedra   Lignanas

Resumo

A indisponibilidade comercial de substâncias químicas de referência para espécies vegetais brasileiras de interesse medicinal representa uma grande barreira para o desenvolvimento de fitoterápicos, pois inviabiliza a padronização de extratos e seu controle de qualidade. O gênero Phyllanthus, conhecido popularmente como quebra-pedras, é utilizado há anos na medicina popular e sua potencialidade como fitoterápico tem sido comprovada por pesquisas científicas. Entre as espécies de Phyllanthus contempladas na Farmacopéia Brasileira encontram-se o P. niruri e o P. tenellus, porém a inclusão do P. amarus ainda não foi efetuada, provavelmente pela falta de padrões e métodos analíticos que caracterizem esta espécie. Considerando as importantes atividades farmacológicas das lignanas presentes apenas em P. amarus o desenvolvimento analítico de um método por cromatografia líquida de alta eficiência contribuirá para a padronização de extratos vegetais ativos desta planta e seu controle de qualidade, diferenciando-a das outras espécies. Para o desenvolvimento analítico, torna-se necessário o isolamento a partir de frações enriquecidas e purificação das lignanas não disponíveis no comércio, representando uma das metas a ser atingida neste trabalho. Como forma de garantir a qualidade dos resultados obtidos na quantificação das lignanas em estudo (hipofilantina, filantina, nirtetralina e nirantina) presentes na planta e extratos vegetais de P. amarus, o método desenvolvido será devidamente validado segundo as normas da Agência de Vigilância Sanitária -ANVISA.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.