Busca avançada
Ano de início
Entree

A influência da saúde mental materna no estado nutricional da criança

Processo: 10/05580-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2010
Vigência (Término): 31 de maio de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Patricia Helen de Carvalho Rondó
Beneficiário:Graziela Rezende
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Crianças   Estado nutricional   Estresse fisiológico   Saúde mental

Resumo

Na maioria das sociedades, as mães são as principais responsáveis pela alimentação e cuidados dos filhos. Aspectos psicossociais maternos provavelmente têm influência sobre a saúde, nutrição e bem-estar das crianças tendo sido incluídos como fatores de risco para a desnutrição e a obesidade infantil. É possível que o estado emocional materno afete a habilidade da mãe em oferecer um adequado suprimento nutricional ao seu filho, prejudicando na escolha e preparo de alimentos saudáveis. O término precoce da amamentação é um dos fatores relacionados tanto à etiologia da desnutrição como da obesidade infantil sendo associado a problemas maternos como ansiedade, depressão, falta de motivação, estresse e cansaço. Este estudo pretende avaliar a relação entre estresse e distresse materno e estado nutricional de crianças, através de dados já coletados em estudo do tipo coorte iniciado em 1997-2000 (FAPESP 1998/00321-0), com seguimento em 2004-2006 (FAPESP 2004/04109-8), respectivamente. Para avaliação do estado nutricional das crianças serão consideradas as medidas antropométricas: peso e estatura, que serão utilizadas no cálculo do IMC e z-escores nas curvas de crescimento estabelecidas pela OMS. Para avaliação do estado mental das mães serão utilizados os escores obtidos através dos questionários: General Health Questionnaire (GHQ), Perceived Stress Scale (PSS), e State Trait Anxiety (STAI). Os dados obtidos serão armazenados e analisados através nos programas EPI-INFO e STATA. A associação entre o IMC das crianças e os escores psicológicos maternos será avaliada por regressão logística. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.