Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização da folha caulinar reforçada com bambu Dendrocalamus giganteus em chapas de partículas: caracterização física e física e mecânica

Processo: 05/56184-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2006
Vigência (Término): 30 de junho de 2007
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Mecânica - Processos de Fabricação
Pesquisador responsável:Ivaldo de Domenico Valarelli
Beneficiário:Rafael Maduro Sampaio
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Bambu   Aproveitamento de subprodutos   Chapa de partículas   Materiais de construção sustentáveis

Resumo

O bambu é um material vantajoso que se adapta a todo tipo de solo e terreno, inclusive em plantações onde os terrenos estão desgastados. Requer poucos nutrientes e seus maiores rendimentos são obtidos nas zonas onde se cultiva cana de açúcar e há presença de água (LECHUGA, 2001). Os resíduos de bambu, por exemplo, constituem uma fonte importante de matéria prima que ainda não encontrou sua devida valorização (BERALDO, 2003). Chapas de partícula de bambu estão sendo desenvolvidas para seu emprego em painéis de vedação no setor de construção civil, assim como na indústria moveleira. Buscando uma solução para o problema da escassez da madeira e a valorização do material bambu, esta pesquisa tem por objetivo a fabricação de chapas aglomeradas de partículas de folha caulinar, reforçadas com resíduos de bambu da espécie Dendrocalamus giganteos, nos seguintes traços em massa: 25% folha e 75% bambu; 50% de cada um; 75% folha e 25% bambu; além dos traços testemunhas com 100% de folha e 100% bambu, fabricadas com adesivo uréia-formaldeído em quantidade de 10% em peso de material seco. A determinação das características físicas e mecânicas das chapas de partículas será avaliada por meio de ensaios normalizados (Norma ABNT 14810), tais como: coeficiente de absorção de água, umidade relativa, massa específica, inchamento, resistência à flexão e tração paralela às fibras, como também, análise da adesão interna das partículas, objetivando assim escolher a porcentagem ideal de adesivo. (AU)