Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção integrada do amendoim no estado de são paulo: avaliação da contaminação com aflatoxinas

Processo: 08/04897-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Maria Antonia Calori Domingues
Beneficiário:Deborah Teles
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Aflatoxinas   Rastreabilidade   Amendoim   Micotoxinas

Resumo

O amendoim é um alimento de alto valor nutricional porém é uma cultura suscetível à contaminação por aflatoxinas nas várias etapas da produção, desde a colheita até o beneficiamento. As aflatoxinas têm sido freqüentemente encontradas no amendoim in natura e em produtos processados de amendoim, sendo um problema que atinge produtores, indústria de alimentos e consumidores no mundo todo, portanto, de grande preocupação no que diz respeito à saúde pública. A Produção Integrada é um sistema que permite a aplicação de Boas Práticas Agrícolas e o controle efetivo de todo processo produtivo, através do monitoramento dos procedimentos e a rastreabilidade em todas as etapas da produção, desde a aquisição de insumos até a oferta do produto ao consumidor final. O projeto Produção Integrada de Amendoim (PIA), em desenvolvimento, validará normas técnicas que estabelecem os critérios para condução do plantio, colheita e pós-colheita, incluindo práticas agrícolas que reduzam a contaminação por aflatoxinas e resíduos de agrotóxicos e o seu monitoramento; os registros de informações sobre a produção e pós-colheita, conferindo rastreabilidade ao processo produtivo. As Normas Técnicas da PIA são divididas em áreas temáticas onde estão incluídas: a) Pós-Colheita e armazenamento e b) Prevenção e monitoramento de aflatoxinas. Nessas 2 áreas temáticas encontram-se as orientações para garantir a qualidade do amendoim no que se refere à contaminação com aflatoxinas. As orientações devem ser validadas, ou seja, testadas, a fim de garantir que o controle da contaminação com aflatoxinas seja obtido se as mesmas forem seguidas. O objetivo deste trabalho é avaliar se as normas técnicas estabelecidas nas áreas temáticas a) Pós-Colheita e armazenamento b) Prevenção e monitoramento de aflatoxinas garantem a segurança do amendoim em relação à contaminação com aflatoxinas, colaborando para o estabelecimento das normas da Produção Integrada do Amendoim. Serão avaliadas 3 áreas de produção de amendoim no estado de São Paulo (região de Sertãozinho e Jaboticabal), onde o amendoim produzido pelo sistema convencional e sob as condições da PIA será avaliado em cada uma das seguintes etapas: a) durante a colheita no momento do carregamento do caminhão, b) após as etapas de pré-limpeza e secagem artificial, realizadas após 48 horas da colheita, c) após 45 a 60, 90 e 120 dias de armazenamento, d) no momento do beneficiamento do amendoim que poderá ocorrer a partir de 8 a 9 meses de armazenamento. No total 180 amostras de amendoim serão analisadas.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: