Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da lesão eletrolítica da região anteroventral do terceiro ventrículo (AV3V) na expressão da enzima óxido nítrico sintetase neuronal (nNOS) nos núcleos supraóptico e paraventricular de ratos.

Processo: 07/06634-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2007
Vigência (Término): 30 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Maria José Alves da Rocha
Beneficiário:Fábio Alves Aguila
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Hipotálamo   Proteínas proto-oncogênicas c-fos   Ferimentos e lesões   Óxido nítrico   Desidratação   Neuroendocrinologia

Resumo

A região anteroventral do terceiro ventrículo (AV3V) esta situada na parte anterior do mesencéfalo sendo composta de três núcleos principais: O organum vasculosum da lamina terminalis (OVLT), o núcleo periventricular anteroventral do hipotálamo (AvPV) e o núcleo pré-óptico medianos (MnPO). Constitui uma área que apresenta conexões regulatórias com o núcleos supraóptico (SON) e paraventricular (PVN), alem de ser extremamente importante na regulagem homeostática dos líquidos corporais. O oxido nítrico (NO) é um radical livre biatômico gasoso altamente instável e de meia vida bastante curta (menos de 10 segundos), liberado durante a conversão da L-arginina em L-citrulina pela enzima oxido nítrico sintetase (NOS) a qual existe em quatro isoformas; neuronal (nNOS), endotelial (eNOS), mitocôndrial (mNOS) e induzida (iNOS) . A isoforma mais abundante encontrada no cérebro é nNOS. A desidratação induzida pela sobrecarga salina ou pela privação de água foi usada para mostrar o aumento da expressão da nNOS dentro do PVN e do SON . Apesar de a nNOS provavelmente apresentar um papel importante dentro do SON e do PVN na regulação homeostática fluida, sua função exata não é ainda esclarecida. As conseqüências fisiológicas da lesão AV3V são interessantes. Os animais lesados apresentam hipernatremia crônica, hipertensão experimental atenuada e baixa resposta aos desafios experimentais que incentivam a ingestão de água e secreção hormonal. As alterações são semelhantes àquelas observadas em pacientes com hipernatremia essencial ou neurogênica que se segue a danos cerebrais, particularmente na parte anterior do encéfalo. Entretanto, não se sabe ainda quais são as conseqüências na expressão gênica da enzima nNOS nas células magnocelulares do sistema Hipotálamo-neurohipófise nesta situação. Sendo assim, o recente estudo tem o propósito de examinar alterações na expressão da enzima óxido nítrico sintetase neuronal (nNOS) nos núcleos SON e PVN do hipotálamo de ratos.