Busca avançada
Ano de início
Entree

Estrutura da população e fenologia de Schefflera vinosa (Cham. & Schltdl.) Frodin & Fiaschi (Araliaceae) em um Cerrado sensu strictu, São Carlos-SP

Processo: 07/00942-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2007
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Dalva Maria da Silva Matos
Beneficiário:Carolina Brandão Zanelli
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia de populações   Conservação da biodiversidade   Fenologia   Cerrado   Fogo   Incêndios   São Carlos (SP)

Resumo

O cerrado consiste em um complexo de formações vegetais campestres, savânicas e florestais de grande diversidade, com índices comparáveis aos de florestas chuvosas atlânticas e amazônicas, e uma estimativa de 10.000 espécies de plantas superiores, metade destas endêmicas, acompanhadas por fauna também endêmica. No estado de São Paulo, este bioma recobria originalmente cerca de 14% do território, entretanto, a substituição do cerrado por reflorestamentos de Eucaliptus sp., cultivo de cana, citricultura e gado bovino culminou em sua redução a menos de 1% do estado. A existência de queimadas e incêndios é característica do cerrado e de outros ecossistemas savânicos. O fogo afeta a reprodução sexuada e vegetativa, o estabelecimento de plântulas, a densidade de árvores e arbustos, a extinção e estabelecimento de outras espécies, alterando a estrutura da comunidade, além de reduzir a biomassa vegetal e a serapilheira e provocar a erosão dos solos. A maioria das espécies de cerrado evoluiu no sentido de tolerar ou depender do fogo para sobreviver, por meio de adaptações como forte suberização do tronco e galhos, produção de frutos capazes de proteger as sementes, proteção das gemas apicais por catáfilos e alta capacidade de rebrota de partes aéreas e subterrâneas do vegetal. A reserva de cerrado sensu strictu da Universidade Federal de São Carlos, localizada no campus de São Carlos, SP, sofreu um incêndio em setembro de 2006 e será local de estudo da estrutura populacional e da fenologia de Schefflera vinosa (Cham. & Schltdl.) Frodin & Fiaschi (Araliaceae), em parcelas com diferentes graus de impacto pelo fogo. Para o estudo da população, já em andamento, estão sendo utilizadas 100 parcelas contíguas de 5m x 5m, dispostas em 5 transectos de 100m de comprimento e 5 m de largura, paralelos e distantes 20m entre si. Dentro destas parcelas, todos os indivíduos da espécie estão sendo marcados e numerados, e tendo o diâmetro na altura do solo e a altura total medidos. Cada indivíduo é classificado em atingido ou não atingido pelo incêndio. Todas as plantas serão novamente amostradas após o intervalo de 6 meses, e nesta ocasião as novas plantas que surgirem nas parcelas serão marcadas e terão seu diâmetro e altura avaliados. Para estudo da fenologia, 30 indivíduos serão marcados e numerados, sendo 15 em áreas atingidas pelo fogo e 15 em áreas intactas. A porcentagem de cobertura foliar, a presença de galhas e porcentagem de herbivoria e a presença de flores e frutos serão registrados quinzenalmente. A cobertura foliar, presença de galhas e herbivoria serão avaliadas por método direto semi-quantitativo, classificadas em quatro classes: 0-25%, 25-50%, 50-75%, 75-100%. Serão estimados a cobertura de ramos por folhas e o seu estado, sendo as folhas classificadas em jovens, maduras verdes e secas, e será analisada a proporção entre as classes. Em relação à floração e frutificação, serão registrados o momento de surgimento dos botões florais, a sua abertura, o início da frutificação e o amadurecimento dos frutos. Para a análise do nível de impactação pelo fogo no incêndio ocorrido em setembro de 2006, as parcelas serão classificadas em: 0- parcelas não atingidas, 1- parcelas pouco atingidas, 2- parcelas parcialmente atingidas e 3- parcelas muito atingidas pelo fogo. Os dados obtidos para a população estudada serão analisados por meio de cálculos estatísticos descritivos, entre eles a média (x), o desvio padrão (sd), assimetria e o coeficiente de variação (CV) e coeficiente de Gini. A comparação entre a estrutura da população de cada tipo de parcela pelo fogo será feita através de análise paramétrica (ANOVA) ou não paramétrica (Kruskall-Wallis). Da mesma forma será feita a comparação dos dados de fenologia de indivíduos danificados ou não danificados (teste t ou Mann-Whitney).

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DODONOV, P.; ZANELLI, C. B.; SILVA-MATOS, D. M. Effects of an accidental dry-season fire on the reproductive phenology of two Neotropical savanna shrubs. Brazilian Journal of Biology, v. 78, n. 3, p. 564-573, AUG 2018. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.