Busca avançada
Ano de início
Entree

O atendimento ao aborto: um estudo qualitativo

Processo: 05/50571-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2005
Vigência (Término): 30 de setembro de 2006
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Eleonora Menicucci de Oliveira
Beneficiário:Fernando Yassuo Asanuma
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde da mulher   Aborto   Direitos reprodutivos   Mortalidade

Resumo

No Brasil o aborto é considerado legal quando se tratar de risco para a vida da mulher ou gestação decorrente de estupro. Contudo, o aborto inseguro é um grave problema de saúde pública. No Brasil, a interrupção da gravidez constitui a quinta maior causa de internações na rede pública de saúde e estudos revelam que o aborto é a terceira causa de morte materna. Diante da constatação de que essas mortes e danos à saúde das mulheres são evitáveis, uma importante questão que precisa ser considerada é o atendimento humanizado dessas mulheres. O trabalho tem como objetivo conhecer e analisar o atendimento prestado às mulheres que evoluíram para o aborto, seja ele espontâneo ou provocado, e que foram internadas em hospitais da rede pública de saúde da cidade de São Paulo, para realização de curetagem; conhecer e analisar o percurso dessas mulheres até conseguirem atendimento como também a complexidade de fatores objetivos e subjetivos que interferem nas atitudes dos profissionais e das mulheres. A metodologia é de natureza qualitativa afim de captar a dimensão da subjetividade necessária à compreensão do fenômeno. Serão utilizadas entrevistas com as mulheres que foram internadas para o procedimento de curetagem, entrevistas com os profissionais e observação do fluxo de atendimento. Em uma outra etapa, as falas serão colocadas em categorias abstratas e analisadas separadamente. (AU)