Busca avançada
Ano de início
Entree

Adsorção do gás amoníaco em carvão ativado

Processo: 00/03251-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2000
Vigência (Término): 30 de junho de 2001
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
Pesquisador responsável:Edson Luiz Silva
Beneficiário:Anderson Rodrigo Meca
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Amônia   Carvão ativado   Adsorção (química)   Desinfecção de gases   Toxicidade

Resumo

Os métodos empregados para reduzir-se a toxicidade e o odor provenientes de gases e vapores industriais (adsorção, absorção, incineração, condensação e biodepuração) são muito utilizados para minimizar o impacto da poluição no meio ambiente, e também na recuperação de gases de alto valor agregado. Mais especificamente, a adsorção permite o reaproveitamento dos gases e a regeneração do leito a baixos custos operacionais. Quantidades consideráveis de gás amoníaco são produzidas em associação com processos industriais, tais como na fabricação do ácido nítrico, soda cáustica, uréia sintética, fibras sintéticas, corantes, plásticos, borrachas, barrilha, náilon, vernizes, fungicidas, germicidas e desinfetantes. A indústria de fertilizantes utiliza este gás na produção de amônia, nitrato e fosfato de amônio, nitrato de cálcio e de sódio, sulfato de amônio, superfosfatos amoniacais, e uréia. O objetivo da presente proposta é desenvolver uma unidade experimental de adsorção em leito fixo para estudar a depuração do gás amoníaco em carvão ativado visando: a) analisar a fluidodinâmica do leito de carvão ativado através de ensaios de perda de carga em função da vazão de ar; b) obter as curvas de ruptura do gás amoníaco; c) determinar a capacidade de adsorção do sistema; d) verificar a técnica para ampliação de escala denominada comprimento de leito não utilizado em função da homogeneidade do leito, e e) avaliar a influência da temperatura na adsorção do gás amoníaco. (AU)