Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do envolvimento da neurotransmissão glutamatérgica e nitrérgica em estruturas suprabulbares na modulação da resposta emocional condicionada em ratos

Processo: 07/04863-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Francisco Silveira Guimaraes
Beneficiário:Leonardo Resstel Barbosa Moraes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/03685-3 - Neurotransmissores típicos e atípicos em transtornos neuropsiquiátricos, AP.TEM
Assunto(s):Estresse psicológico   Glutamatos   Óxido nítrico   Sistema cardiovascular

Resumo

A exposição de animais a situações de perigo faz com que seu organismo apresentem reações de defesa a fim de favorecer sua sobrevivência através . Essas reações envolvem alterações autonômicas e comportamentais e visam adaptar o organismo às novas demandas ambientais. Várias estruturas do sistema nervoso central têm sido implicadas no controle de destas alterações. O modelo do medo condicionado ao contexto tem sido amplamente utilizado com o objetivo de se estudar os substratos neurais das reações de defesa. A ativação do córtex pré-frontal, hipocampo, amígdala, área septal, substância cinzenta periaquedutal, núcleo leito da estria terminalis e núcleos hipotalâmico de animais submetidos ao medo condicionado sugere a participação dessas estruturas na modulação da resposta emocional condicionada (REC). Além disso, dados preliminares demonstram que a administração de diazepam, uma droga ansiolítica capaz de atenuar a REC em ratos, reduz a ativação dessas estruturas durante o medo condicionado ao contexto. Eles também verificaram que essa droga, nesses locais, diminui a atividade de neurônios que expressam a enzima que catalisa a formação de óxido nítrico (NO). Isso sugere o envolvimento do NO presente nas estruturas supracitadas na modulação de respostas comportamentais associadas à REC. Considerando que a influência dessas estruturas sobre o sistema cardiovascular correlaciona-se a respostas cardiovasculares associadas a eventos de estresse, acreditamos que o NO possa também modular as respostas autonômicas associadas à REC. Entretanto, não existem estudos demonstrando a efetiva participação do NO na modulação do componente comportamental e/ ou autonômico associado à REC gerada pelo medo condicionado ao contexto.Considerando, ainda, que a ativação de receptores NMDA pelo glutamato é a principal via de ativação da isoforma neuronial da enzima sintase do NO (nNOS) e conseqüente produção de NO, o presente projeto tem como objetivo testar a hipótese de que o sistema glutamatérgico atuando via receptores NMDA, e dependente da formação de NO, modularia a atividade autonômica e comportamental gerada pela a REC em ratos. Para tanto, investigaremos os efeitos da administração icv de antagonistas de receptores NMDA e não-NMDA, inibidor seletivo da nNOS e seqüestrador de NO sobre as alterações comportamentais e autonômicas induzidas pelo medo condicionado ao contexto. Além disso, investigaremos os efeitos desses tratamentos sobre a ativação de estruturas tradicionalmente relacionadas ao medo condicionado. De forma complementar, estudaremos a participação da via NMDA/ NO presente nessas estruturas sobre as respostas emocionais e autonômicas geradas pela REC através da administração local das drogas citadas acima. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SCOPINHO, A. A.; RESSTEL, L. B. M.; CORREA, F. M. A. alpha(1)-Adrenoceptors in the lateral septal area modulate food intake behaviour in rats. British Journal of Pharmacology, v. 155, n. 5, p. 752-756, NOV 2008. Citações Web of Science: 11.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.