Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da função pulmonar e qualidade de vida em pacientes com insuficiência renal crônica que realizam um programa de atividade física

Processo: 09/07519-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2009
Vigência (Término): 31 de outubro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Regina Coeli Vasques de Miranda Burneiko
Beneficiário:Bárbara dos Santos Fahur
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Insuficiência renal crônica   Testes de função respiratória   Qualidade de vida   Exercício físico   Espirometria

Resumo

Resumo: A doença renal crônica (DRC) é considerada um sério problema mundial de saúde pública. No mundo cerca de 1,2 milhões de pessoas encontram-se sob tratamento dialítico. No Brasil são aproximadamente 54,5 mil pessoas, destas, 48.875 em hemodiálise e 5.649 em diálise peritoneal. O paciente com DRC apresenta baixa tolerância ao exercício e como conseqüência apresenta limitação na capacidade pulmonar e pior qualidade de vida. Objetivos: Avaliar os efeitos de um programa de atividade física de 8 semanas sobre a função pulmonar e a qualidade de vida de pacientes em hemodiálise. Método: Serão selecionados 40 pacientes de ambos os sexos com idade entre 40 e 60 anos, em programa de hemodiálise no Instituto do Rim da Santa Casa de Misericórdia de Presidente Prudente-SP. Os pacientes serão divididos aleatoriamente em dois grupos de 20 pacientes cada, o grupo 1 será o grupo experimental e o grupo 2 será o grupo controle. Os 40 pacientes serão submetidos a uma avaliação da função pulmonar, e avaliação da qualidade de vida por meio do KDQOL-SF. Após as avaliações, o grupo 1 (experimental) iniciará um programa de atividade física, com duração de 8 semanas, realizado 3 vezes por semana durante 40 minutos no período das sessões de hemodiálise. O grupo 2 (controle) permanecerá em observação, seguindo o tratamento dialítico e suas atividades de vida diária normalmente. Ao final do programa de exercícios físicos, os grupos 1 e 2 serão reavaliados. (AU)