Busca avançada
Ano de início
Entree

A transgressão dos códigos através do hibridismo matérico na pintura de Antoni Tàpies

Processo: 01/09790-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2001
Vigência (Término): 30 de novembro de 2002
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Artes Plásticas
Pesquisador responsável:Aniceh Farah Neves
Beneficiário:Vander Vicentin
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação (FAAC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Automatismo   Códigos e interferências

Resumo

A pesquisa refere-se à analise formalista e histórico-crítica dos objetos artísticos produzidos por Antoni Tàpies entre os anos de 1953 a 1968. Este período da produção do artista, demostra uma ruptura estética com os códigos convencionais da pintura contemporânea. Nesta época sua obra apropriou-se de conceitos que negam o formalismo, a planificação do mundo pós-guerra, o maquinismo imposto pelo avanço tecnológico e as próprias técnicas no fazer artístico. Através da transgressão dos códigos caracterizadas pelo hibridismo das linguagens estéticas, Antoni Tàpies plasmou em suas obras materialidade informalista que refletiram suas concepções acerca da Arte em seu contexto. As análises e reflexões críticas sobre sua produção no período mencionado visam a compreensão e o entendimento do processo criativo de Tàpies, reconhecendo, deste modo, a atualidade de sua arte. (AU)