Busca avançada
Ano de início
Entree

Derivas da fala política: mídia e discursos de resistência durante a ditadura militar brasileira (1964-1985)

Processo: 06/60594-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2007
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Maria Do Rosario de Fatima Valencise Gregolin
Beneficiário:Israel de Sá
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Análise do discurso   Ditadura   Governos Militares (1964-1985)   Resistência ao governo   Poder político   Sujeito

Resumo

Este projeto de pesquisa insere-se em investigação coletiva do Grupo de Estudos em Análise do Discurso de Araraquara (GEADA), cadastrada no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq, sob a liderança da profa. Dra. Maria do Rosario Gregolin (UNESP-Ar). O presente estudo propõe a análise de textos de resistência política, de diferentes gêneros (doutrinários; músicas; narrativas memorialistas) produzidos no período em que o Brasil esteve sob regime militar (1964 - 1985) tendo como pressupostos teóricos formulações da Análise do Discurso da linha francesa e da Nova História. Ao resgatar a produção de sentidos de um momento da História do Brasil, propõe refletir sobre a ação discursiva de sujeitos que produziram contra-palavras em uma sociedade em que certos discursos eram interditados. Assim, o foco de nossa investigação é a possibilidade de resistência de sujeitos por meio do discurso, frente ao poder. Tomando textos que dialogam polemicamente em um momento de crise política e social, esta pesquisa objetiva compreender: a) as articulações entre o discurso, a história e a memória; b) as relações entre os gêneros discursivos e a produção de efeitos de sentido do político; c) a relação de sujeitos com o discurso político, na produção de uma fala pública de resistência, em um determinado momento histórico; d) as negociações da identidade brasileira a partir do agenciamento coletivo da enunciação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)