Busca avançada
Ano de início
Entree

Respostas dos pequenos mamíferos de áreas maduras de Mata Atlântica a variações do habitat em micro-escala

Processo: 04/04959-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2004
Vigência (Término): 31 de maio de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Renata Pardini
Beneficiário:Laura Regina Capelari Naxara
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:99/05123-4 - Conservação da biodiversidade em paisagens fragmentadas no Planalto Atlântico de São Paulo (Brasil), AP.BTA.TEM
Assunto(s):Mata Atlântica   Habitat   Mamíferos

Resumo

A Mata Atlântica encontra-se hoje entre os ecossistemas mais ameaçados do mundo, apresentando apenas 8% da cobertura florestal original, distribuída em fragmentos isolados. Recentemente alguns estudos têm abordado o efeito da fragmentação sobre as comunidades e populações de mamíferos da Mata Atlântica, contribuindo para a conservação da diversidade biológica. Entretanto, muitos aspectos ecológicos básicos de muitas das espécies de pequenos mamíferos, como dieta, uso de habitats e microhabitats, ainda são pouco conhecidos, o que dificulta a compreensão das causas biológicas para a variação na resposta das espécies às alterações que a floresta vem sofrendo historicamente. O objetivo deste projeto é caracterizar o uso do microhabitat e investigar a influência de variáveis ambientais que variam em micro-escala na floresta sobre a presença, freqüência de ocorrência e abundância das espécies de uma fauna de pequenos mamíferos bastante rica presente em uma área contínua de Mata Atlântica (Reserva do Morro Grande) na região de Caucaia do Alto - SP, Brasil. Para tanto, serão instaladas 25 estações de captura com distância de 150m uma da outra, formando um gride que cobre uma área de 36 ha. Serão utilizadas armadilhas de queda ("pitfall") conectadas por cercas-guia que ficarão abertas em 5 sessões de 6 dias distribuídas durante os meses do estudo e checadas diariamente. Em cada uma das estações de captura serão medidas variáveis do microhabitat relacionadas aos seguintes aspectos: distribuição vertical da folhagem; complexidade da vegetação e cobertura do solo; e variáveis associadas ao folhiço e gathadas. Regressões logísticas serão feitas para definir a amplitude de ocorrência das espécies quanto às variáveis do microhabitat e regressões lineares para verificar a influência do microhabitat na abundância e freqüência de ocorrência das espécies. Para testar a influência da heterogeneidade do microhabitat sobre as espécies capturadas, as regressões logísticas e lineares serão repetidas utilizando a variância de algumas das variáveis medidas em mais de um ponto por estação de captura. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PINOTTI, BRUNO T.; NAXARA, LAURA; PARDINI, RENATA. Diet and food selection by small mammals in an old-growth Atlantic forest of south-eastern Brazil. Studies on Neotropical Fauna and Environment, v. 46, n. 1, p. 1-9, 2011. Citações Web of Science: 14.
NAXARA, LAURA; PINOTTI, BRUNO T.; PARDINI, RENATA. SEASONAL MICROHABITAT SELECTION BY TERRESTRIAL RODENTS IN AN OLD-GROWTH ATLANTIC FOREST. JOURNAL OF MAMMALOGY, v. 90, n. 2, p. 404-415, APR 2009. Citações Web of Science: 22.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.