Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de cilindros calcináveis para prótese implanto-suportadas antes e após o processo de fundição por chama de gás-oxigênio utilizando ciclos convencional e rápido de pré-aquecimento do molde

Processo: 09/07266-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2009
Vigência (Término): 30 de junho de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Ricardo Faria Ribeiro
Beneficiário:Danilo Zaparolli
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Técnica de fundição odontológica   Prótese sobre implantes ósseointegrados   Ósseointegração   Implantes osseointegrados

Resumo

A reabilitação de pacientes desdentados é um grande desafio para a Odontologia. Ao longo dos anos diversas soluções foram desenvolvidas na tentativa de restabelecer as funções mastigatória, fonética e estética dos dentes perdidos. Dentre essas soluções a implantação de pinos de titânio nos ossos alveolares vem sendo destaque nas últimas décadas. O fenômeno da osseointegração foi estudado minuciosamente assim como algumas técnicas de reabilitação protética sobre implantes osseointegráveis foram desenvolvidas e constantemente aperfeiçoadas. Inúmeros avanços da implantodontia propiciaram a disponibilização comercial, por vários fabricantes, de novas opções de tamanho, forma e materiais de infraestrutura, tanto para os implantes em si quanto para os componentes protéticos, aumentando as possibilidades de uso clínico e as chances de sucesso. Inúmeros autores sugerem que a prótese mal adaptada induz sobrecarga sobre os elementos mecânicos do sistema, podendo causar a perda e/ou fratura dos parafusos de ouro, dos parafusos do intermediário e até mesmo do implante. Assim, essa má adaptação acabaria por gerar efeitos deletérios aos elementos biológicos, com o aparecimento de mucosites, peri-implantites, perda óssea marginal e até da osseointegração. Considerando que a obtenção de infraestrutura fundidas é feita numa série de procedimentos clínico-laboratoriais, como moldagem, enceramento, fundição, acabamento e polimento, ao invés de usinagem, obter passividade é mais complicado. Cilindros plásticos que são rotineiramente utilizados com a técnica convencional de fundição por cera perdida, mas o problema é que as superfícies de contato e interna do cilindro são influenciadas diretamente pelas variações do processamento manual, pelo procedimento de fundição e pelas propriedades da liga metálica utilizada. O processo de fundição e o tipo de revestimento com a possibilidade de se utilizar ciclo rápido de aquecimento, diminuindo consideravelmente o tempo total para obtenção da peça fundida. Em consequência disto, o objetivo deste estudo será verificar a padronização das dimensões internas e a adaptação dos cilindros pré-fabricados calcináveis, antes e após o processo de fundição por chama de gás oxigênio. Também será analisada a influência do ciclo de aquecimento do revestimento (normal e rápido) sobre a qualidade das fundições. Para verificação da padronização interna dos cilindros antes a após a fundição será utilizada a técnica da réplica de silicone e a adaptação será verificada em microscópio ótico, também antes e após a fundição. (AU)