Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito comparativo de diferentes tratamentos anti-androgenicos sobre a estrutura testicular e espermatogenese do gerbilo meriones unguiculatus.

Processo: 03/11830-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2004
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Rejane Maira Góes
Beneficiário:Fernanda de Mattos Egydio
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Acetato de ciproterona   Testículo   Flutamida   Espermatogênese

Resumo

A testosterona tem um papel essencial na manutenção da espermatogênese em níveis compatíveis com a função reprodutora. O presente estudo objetiva comparar o efeito da administração de um anti-andrógeno esteroidal, o acetato de ciproterona, e de um não esteroidal, a flutamida, sobre a estrutura testicular e espermatogênese de gerbilos adultos. Injeções subcutâneas de flutamida e do acetato de ciproterona (10mg/Kg de peso corporal) serão administradas a cada três dias, durante um período de 45 dias, enquanto os animais controle receberão apenas o veículo farmacológico. Serão avaliados o peso testicular e o índice testículo-somático. Fragmentos testiculares serão processados para análise histológica com inclusão em historresina e com o uso de análise estereológica serão determinados o diâmetro médio dos túbulos seminíferos, o volume relativo dos principais compartimentos testiculares (epitélio seminífero, células de Leydig, vasos sanguíneos e restante do tecido intersticial) e a freqüência das principais categorias de células germinativas. A influência dos referidos tratamentos sobre a espermatogênese também será examinada com base no Escore de Johnsen. As análises propostas representam um estudo inédito do efeito de antiandrógenos nessa espécie e certamente ampliarão as informações acerca do papel da testosterona na regulação espermatogenética, facilitando a interpretação das conseqüências do uso clínico de anti-andrógenos. (AU)