Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso Sustentável da Biodiversidade Brasileira: prospecção químico-farmacológica em plantas superiores: Davilla elliptica St. Hill

Processo: 03/10631-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2004
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2004
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Wagner Vilegas
Beneficiário:Daniel Rinaldo
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:02/05503-6 - Uso sustentável da biodiversidade brasileira: prospecção químico-farmacológica em plantas superiores, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Cromatografia   Dilleniaceae   Plantas medicinais

Resumo

Tendo em vista a potencial atividade anti-úlceras gástricas de espécies do gênero Davilla (Diilleniaceae) e o fato de que aparentemente possuem metabólitos secundários, que podem explicar essa atividade (ex. flavonóídes) de Davilla elliptica, estamos nos propondo a realizar os estudos fitoquímicos de espécies desse gênero. A primeira etapa desse trabalho envolve a preparação de pequena quantidade dos extratos em clorofórmio e em metanol. Com o material filtrado e evaporado será realizada uma triagem cromatográfica (TLC) e espectrométrica (RMN 1H) preliminar, a fim de termos um panorama geral da composição química de cada uma das espécies. Em seguida, serão preparados os extratos em clorofórmio e em metanol. Após filtração das misturas e evaporação dos solventes, os mesmos serão fracionados pelas técnicas usuais (CC.DCCC.HSCCC.GPC.HPLC) até que se consigam substâncias puras. Em seguida, as substâncias serão analisadas por vários métodos espectroscópicos (RMN, IV, UV, MS), a fim de determinarmos a estrutura das substâncias. Este trabalho terá um acompanhamento paralelo à atividade farmacológica (conforme exposto no projeto apresentado). Deve-se salientar, contudo que, devido à formação do aluno e de seu orientador, o enfoque deste trabalho de iniciação científica é químico. (AU)