Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do sulfato na degradação de alquibenzeno linear sulfonado em reator anaeróbio de leito fluidificado

Processo: 06/59804-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2006
Vigência (Término): 30 de novembro de 2007
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária
Pesquisador responsável:Iolanda Cristina Silveira Duarte
Beneficiário:Dagoberto Yukio Okada
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/51702-9 - Desenvolvimento de sistemas combinados de tratamento de águas residuárias visando à remoção de poluentes e à recuperação de energia e de produtos dos ciclos de carbono, nitrogênio e enxofre, AP.TEM
Assunto(s):Leito fluidificado   Reatores anaeróbios   Adsorção (tratamento de água)

Resumo

Alquilbenzeno linear sulfonado (LAS) é atualmente um surfactante aniônico muito usado na produção de detergentes. Isso implica na sua ampla presença em águas residuárias domésticas e industriais. Surfactantes nas águas residuárias pode gerar problemas nos ecossistemas aquáticos devido à formação de espumas e inibição dos microrganismos responsáveis pelos processos de depuração natural. No entanto, há poucos estudos sobre a degradação do LAS em condições anaeróbias. Neste projeto será estudada a degradação anaeróbia do LAS em reator anaeróbio de leito fluidificado, construído em vidro de boro-silicato com 50 cm de comprimento e 3,5 cm de diâmetro, preenchido com carvão ativado. Esse reator será inoculado com lodo proveniente de reator UASB utilizando no tratamento de dejetos de suinocultura, alimentado com substrato sintético acrescido de 20mg/L de LAS e diferentes relações DQO/sulfato. Mudanças na relação DQO/Sulfato serão realizadas com o objetivo de obter maior remoção do surfactante. O tempo de detenção hidráulica será de 18 horas e a temperatura controlada em 30ºC. Nas etapas de estabilização do reator quanto á remoção de matéria orgânica e LAS serão realizadas análises espaciais do DQO, PH, alcalinidade, ácidos graxos voláteis, microscopia, sulfato, sulfeto, LAS dissolvido e adsorvido no biofilme. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.