Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do treinamento físico aeróbio na produção de espécies reativas de nitrogênio e no sistema anti-oxidante em um modelo experimental de sensibilização alérgica crônica

Processo: 07/58722-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Celso Ricardo Fernandes de Carvalho
Beneficiário:Juliana Fernandes Belletati
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Camundongos   Exercício físico   Asma   Estresse oxidativo   Óxido nítrico   Ovalbumina

Resumo

A asma é uma doença Inflamatória crônica causada pela ativação de linfócitos através das células T CD4+ tipo 2 frente a um estímulo antigênico e a produção de certas citocinas como as interleucinas IL4, IL5 e IL13 responsáveis pela ativação da cascata eosinofílica e produção de IgE pelas células B via linfócitos T CD4+. A geração de espécies reativas de oxigênio e de nitrogênio são partes integrantes consideradas normais do metabolismo celular e exercem uma forte influência na homeostase celular. O desbalanço entre a produção e remoção de agentes oxidantes, caracteriza um estado denominado estresse oxidativo o qual tem sido considerado um fator relevante no desenvolvimento da asma. Estudos mostram um aumento nas concentrações de NO exalado em asmáticos. A atividade física aeróbia tem sido recomendada como um meio auxiliar efetivo para o tratamento de pacientes asmáticos. Foi observado que a atividade aeróbia de intensidade leve e/ou moderada diminui o estresse oxidativo via elevação do sistema anti-oxidante resultando numa menor peroxidação lipídica. No entanto, as atividades das enzimas anti-oxidantes e sua relação com o exercício físico, bem como sua relação com a asma ainda não estão bem elucidados. Assim esse trabalho tem como objetivo estudar o efeito da cinética do treinamento físico aeróbio na produção de radicais livres e sistema anti-oxidante em modelo experimental de sensibilização alérgica crônica. Para isso camundongos Balb/C serão submetidos a um protocolo de treinamento físico aeróbio de intensidade leve e a um protocolo de sensibilização pulmonar alérgica crônica através de injeções intraperitoniais e inalações de ovalbumina. Os animais serão traqueostomizados e conectados a um ventilador mecânico para roedores. Será coletado o ar exalado para quantificação dos níveis de óxido nítrico exalado e realizada a avaliação da mecânica pulmonar. Em seguida, os animais serão sacrificados e será retirado lavado-bronco-alveolar para a contagem celular total e para a contagem diferencial (eosinófilos, neutrófilos, macrófagos e linfócitos). Os pulmões serão retirados e submetidos à rotina histológica para análise da estrutura pulmonar e para contagem dos eosinófilos das células mononucleares e sintases de óxido nítrico. (AU)