Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão de lacase no tegumento de Apis mellifera: regulação temporal e hormonal durante a diferenciação da cutícula

Processo: 04/09614-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2004
Vigência (Término): 31 de outubro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Marcia Maria Gentile Bitondi
Beneficiário:Moysés Elias Neto
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Apis mellifica   Melanogênese

Resumo

As lacases (EC 1.10,3.2) constituem um tipo de fenoloxidase com função na produção de quinonas a partir da oxidação de catecóis, tais como dopamina e dopa. A rigidez e estabilidade da cutícula (ou exoesqueleto) dos insetos dependem da ligação de quinonas a proteínas especificas, um processo conhecido como esclerotização. Este projeto propõe o estudo da expressão de um gene codificador de lacase em abelhas Apis mellifera. O foco da pesquisa será centrado na relação entre a expressão deste gene em diferentes fases do estágio pupal e o grau de diferenciação cuticular deduzido da intensificação da melanização e rigidez do exoesqueleto pupal. A expressão do gene codificador de lacase também será relacionada à variação típica do título de ecdisteróides endógenos que caracteriza o desenvolvimento pupal. A diferença de expressão ao longo deste período será confrontada com tratamento com um tipo de ecdisteróide (20-hidroxiecdisona) que poderá servir como ferramenta adicional para teste da expressão dependente deste hormônio. Este estudo dá continuidade a outros de nosso laboratório, que culminaram com a caracterização, clonagem, sequenciamento e estudo da expressão de um gene que codifica uma fenoloxidase do tipo tirosinase, com função na resposta imune e melanização cuticular. Pretende-se, com este projeto, acrescentar informações importantes ao processo de melanogênese e esclerotização cuticular e sua regulação temporal e por hormônios, ao mesmo tempo em que se caracteriza genes e proteínas com função essencial neste processo. (AU)