Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso de Aspectos na Implementação de Linguagens de Padrões de Análise

Processo: 08/04042-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Sistemas de Computação
Pesquisador responsável:Rosana Teresinha Vaccare Braga
Beneficiário:Rodrigo Henrique Roldão Marchesini
Instituição-sede: Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Programação orientada a aspectos   Engenharia de software   Padrões de software

Resumo

Linguagens de padrões de análise auxiliam desenvolvedores inexperientes a modelar sistemas de domínio específico, de forma que a aplicação de cada padrão leva a um desenvolvimento incremental do modelo de análise da aplicação. Linguagens de padrões como a GRN, desenvolvida no ICMC-USP, facilitam ao desenvolvedor inexperiente obter conhecimento sobre o domínio e ser capaz de instanciar aplicações nesse domínio. Por outro lado, frameworks podem ser construídos para implementar uma linguagem de padrões, de forma que, após modelar o sistema, o framework seja utilizado para obter a implementação correspondente, como é o caso do GREN, que implementa os padrões da GRN. As classes do GREN podem ser inerentes a um padrão específico ou podem ter partes acrescentadas por diversos padrões, o que remete ao conceito de aspectos, já que o comportamento relativo a um padrão pode ficar espalhado por diversas classes. Entretanto, no GREN a implementação dos diversos padrões é feita usando o recurso de herança da orientação a objetos. Neste trabalho, propõe-se averiguar o uso da programação orientada a aspectos para implementar os padrões de uma linguagem de padrões. A idéia básica é realizar a implementação de maneira incremental, de forma que cada novo padrão implementado possa ser combinado com os padrões já implementados, por meio da composição (weaving) de classes e aspectos. Cada padrão será considerado individualmente, e aspectos serão usados para inserir os comportamentos transversais. Com isso, quando combinados entre si os padrões produzirão o mesmo comportamento esperado do conjunto de padrões da linguagem de padrões implementado de forma convencional.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)