Busca avançada
Ano de início
Entree

Controle finito em orações subjuntivas do português brasileiro?

Processo: 08/02524-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2008
Vigência (Término): 31 de julho de 2009
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Jairo Morais Nunes
Beneficiário:Maria Carolina de Oliveira Almeida Petersen
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/00965-2 - Sintaxe gerativa do português brasileiro na entrada do século XXI: minimalismo e interfaces, AP.TEM
Assunto(s):Português do Brasil   Análise sintática   Modo subjuntivo

Resumo

Tomando por base a análise de sujeitos nulos de orações indicativas em português brasileiro como vestígios de movimento sintático, como proposto por Ferreira (2000, 2004) e Rodrigues (2004), este projeto pretende verificar se o sujeito nulo em orações subjuntivas se comporta de maneira semelhante. O objetivo central da pesquisa é investigar qual é o estatuto teórico deste sujeito nulo em diferentes tipos de contexto em que o subjuntivo é empregado. Pretendo também verificar se os padrões identificados podem distinguir empiricamente as implementações técnicas para a análise do sujeito nulo do português brasileiro, propostas por Ferreira (2000, 2004) e Rodrigues (2004). Uma das hipóteses levantadas é que, pelo menos em alguns contextos, o sujeito nulo das sentenças subjuntivas possa ser analisado como um vestígio de movimento-A, como nos termos de Ferreira (2000). (AU)