Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização do modelo de Alzheimer em ratos induzida por estreptozotocina: avaliação de proteínas marcadoras de neurodegeneração, do citoesqueleto e relacionadas ao sistema colinérgico

Processo: 08/50351-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2008
Vigência (Término): 31 de março de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Andréa da Silva Torrão
Beneficiário:Caio Henrique Yokoyama Mazucanti
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Acetilcolina   Estreptozotocina   Colinérgicos   Doença de Alzheimer

Resumo

A Doença de Alzheimer (DA) é a causa mais comum de demência e é caracterizada clinicamente por comprometimentos cognitivos. Histologicamente é caracterizada pela formação de placas senis e emaranhados neurofibrilares intracelulares resultantes de alterações do metabolismo do peptídeo beta amilóide e da hiperfosforilação da proteína tau, respectivamente. Essas alterações parecem, em parte, ser uma decorrência de uma deficiência na sinalização da insulina e consequente resistência do encéfalo a esse hormônio, sugerindo que a DA esporádica tenha uma relação com o Diabetes mellitus. A estreptozotocina tem sido utilizada como modelo de indução do Diabetes, e mais recentemente como modelo experimental da DA. Nosso objetivo para esse projeto de pesquisa é o de caracterizar o processo de neurodegeneração na DA em áreas do encéfalo de ratos submetidos à injeção intracerebroventricular de estreptozotocina, utilizando a técnica de "western blotting" para avaliar a expressão de proteínas marcadoras de neurodegeneração, do citoesqueleto e relacionadas ao sistema colinérgico. Esperamos com isso obter maiores informações a respeito da lesão por injeção intracerebroventricular de estreptozotocina como possível modelo animal para a Doença de Alzheimer. (AU)