Busca avançada
Ano de início
Entree

Volatilização do carbamato de etila durante a destilação em alambique e sua eliminação da aguardente mediante dupla destilação

Processo: 08/58998-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2009
Vigência (Término): 15 de maio de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos
Pesquisador responsável:André Ricardo Alcarde
Beneficiário:André Eduardo de Souza Belluco
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Aguardente   Volatilização   Uretana

Resumo

O objetivo deste projeto é estudar a cinética da volatilização do carbamato de etila ao longo do processo de destilação. A hipótese que pretendemos testar é a de que a dupla bidestilação proporciona uma diminuição da concentração do contaminante carbamato de etila em aguardentes bidestiladas. Carbamato de etila é um composto potencialmente carcinogênico para o homem. Estudos apontam que a maioria das cachaças e das aguardentes de cana produzidas no Brasil possui concentração de carbamato de etila acima dos limites estabelecidos pela legislação (150 g/L). Como o Brasil é grande produtor e consumidor de aguardente de cana e de cachaça, reveste-se de especial importância estudos que busquem a aplicação de tecnologias para minimizar a formação deste contaminante cancerígeno durante o processo de fermentação e promover a sua remoção durante o processo de destilação, tanto para eliminar este problema de saúde pública, como para o enquadramento da aguardente de cana brasileira nos padrões internacionais de qualidade. Caldo de cana-de-açúcar clarificado será fermentado pela levedura Y-904 e destilado em alambique, seguindo a técnica da dupla destilação utilizada para a produção de whisky. As frações dos destilados das primeiras e segundas destilações, o low wines, as frações "cabeça'' e "cauda" da bidestilação, a aguardente bidestilada recém produzida e a envelhecida e as vinhaças das duas destilações serão analisadas quanto à concentração de etanol, de cobre e de carbamato de etila. Esperamos que o estudo da cinética de volatilização do carbamato de etila ao longo do processo de dupla destilação possa contribuir para a diminuição da concentração deste contaminante em aguardentes bidestiladas. (AU)