Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação através de imunoistoquímica da distribuição de antígenos virais e da resposta de astrócitos no sistema nervoso central de coelhos inoculados experimentalmente com o herpesvírus bovino-5

Processo: 05/50534-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2005
Vigência (Término): 31 de maio de 2006
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Gisele Fabrino Machado
Beneficiário:Luciana Mari Ushiro Ieiri
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Imuno-histoquímica   Astrócitos   Herpesvirus bovino 5   Antígenos de vírus   Sistema nervoso central

Resumo

No Brasil, o número de casos documentados de encefalite pelo herpesvírus bovino tipo 5 (BHV-5) tem aumentado significativamente, particularmente nas regiões do Pantanal, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul (Riet-Correa et al., 1989; Salvador et al., 1998; Weiblen et al., 1989). Além disto, o BHV-5 tem sido o agente etiológico detectado com maior freqüência nos casos em que a pesquisa para o vírus da raiva é negativa (Pinto et al., 2000). Uma vez que a infecção cursa também de forma latente no rebanho bovino, existe um crescente interesse no desenvolvimento de modelos experimentais que auxiliem na compreensão dos mecanismos patogênicos do vírus e auxiliem na determinação de meios profiláticos e terapêuticos, um dos modelos experimentais utilizados é a infecção de coelhos, recentemente descrita. Esperamos que o estudo da patogenia do BHV-5 em coelhos possibilite a comparação de aspectos da infecção entre as duas espécies permitindo, portanto, a elucidação de alguns aspectos da patogenia da infecção, relacionados à participação dos astrócitos. Através de imunoistoquímica será realizado o mapeamento do BHV-5 e de astrócitos, caracterizando possíveis alterações na morfologia destas células, na fase aguda ou latente, e o envolvimento das mesmas na patogenia da infecção. (AU)