Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel do sistema calicreína-cininas na cinética de diferenciação para neurônio, astrócito e oligodendrócito de células neuronais progenitoras embrionárias de rato

Processo: 05/55823-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2006
Vigência (Término): 09 de outubro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Alexander Henning Ulrich
Beneficiário:Antonio Henrique Baccin Martins
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:01/08827-4 - Modulação artificial da diferenciação neuronal e função de receptores por oligonucleotídeos sintéticos atuantes aos níveis gênico e protéico, AP.JP
Assunto(s):Neurogênese   Bradicinina

Resumo

O sistema calicreína-cininas é um sistema constituído por enzimas proteoliticas como calicreina tecidual e plasmática e precursores protéicos como os cininogênios e suas ações são mediadas por dois receptores de cininas, o B1 e o B2, ambos pertencentes à família dos receptores acoplados à proteína G. Esse sistema atua na regulação de processos fisiológicos como homeostase cardiovascular, angiogênese, dentre outros. Na verdade todo o sistema calicreína-cininas é up-regulado após injúria tecidual, onde influencia a função vascular, crescimento celular, diferenciação, e angiogênese. Iwadate e cols (2002) mostraram um aumento da expressão da calicreina tecidual em cérebros de rato no período pré e pós-natal. Contudo, estes autores ressaltam que a função exata da calicreina tecidual em neurônio em desenvolvimento permanece incerta. A diferenciação neuronal utilizando células progenitoras embrionárias e teratocarcinoma é uma técnica descrita na literatura e prática deste laboratório. O presente trabalho tem por finalidade (1) verificar a expressão do sistema calicreína-cinina durante a cinética de diferenciação de células neuronais progenitoras para neurônio, astrocito e oligodendrócito. (2) Investigar a importância do sistema como mediador na diferenciação de células progenitoras embrionárias para células neuronais, através da inibição dos receptores B1 e B2 e das enzimas envolvidas. (AU)