Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da velocidade do clique eliciado por sondas de 226 e 678 hz no limiar do reflexo acustico em jovens mulheres.

Processo: 06/50840-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2006
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2006
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Renata Mota Mamede Carvallo
Beneficiário:Viviane Amarante Pereira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Reflexo acústico

Resumo

O reflexo acústico consiste na contração dos músculos timpânicos quando estimulados por sons de alta intensidade. Estes sons podem ser tons puros, ruído de faixa larga ou cliques. Em todos os indivíduos com audição normal, espera-se a presença dos reflexos acústicos. A não captação destes reflexos é um indicativo de doença na orelha média ou de lesão no tronco encefálico. A menor intensidade de estímulo que desencadeia a contração do músculo estapédio, ou seja, capaz de causar mínima alteração mensurável na admitância da orelha média é denominado limiar do reflexo acústico (LRA). Com a utilização de clique como estímulo, o limiar de reflexo acústico pode ser reduzido através do aumento da velocidade de apresentação do clique. Na prática clínica, a sonda com frequência de 226 Hz é a mais utilizada para se obter os limiares de reflexos acústicos. Entretanto, estudos têm mostrado que o limiar varia de acordo com a frequência da sonda. Este trabalho tem como objetivo pesquisar a redução do reflexo acústico a partir do aumento da velocidade de apresentação do clique com freqüências de sondas de 226 e 678 Hz, em mulheres com idade entre 18 e 30 anos, sem queixas auditivas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)