Busca avançada
Ano de início
Entree

Supressao das emissoes otoacustica em neonatos: efeito do tempo da janela de analise na magnitude da resposta.

Processo: 06/60583-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2007
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2007
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Renata Mota Mamede Carvallo
Beneficiário:Carla Jaqueline Pimpinati
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Audição   Recém-nascido

Resumo

A avaliação do sistema auditivo eferente, é realizada através da análise da redução da amplitude das emissões otoacústicas (EOA), que ocorre com ruído competitivo contralateral, efeito este denominado opressão otoacústicas. Esta redução dos níveis das EOA é reflexo da função inibitória do sistema olivococlear medial (SOCM) sob e as células ciliadas externas (CCE). Assim, a supressão das EOA por ruído competitivo, constitui um instrumento significativo na avaliação do estado coclear e dos mecanismos auditivos centrais já na fase naonatal. Diversos estudos demonstram que há um aumento no efeito de supressão das EOA quando removemos a porção inicial da janela de análise das EOA. Este estudo se propõe a analisar o efeito do tempo de coleta das respostas para supressão das EOAT por meio da análise comparativa entre os intervalos de 2 a 20ms e os intervalos de 8 a 18ms, em 30 neonatos sem risco para alteração auditiva. Os dados coletados serão inseridos em planilha própria e estudados por meio de análise estatística, descritiva e inferencial, para comparação entre os intervalos do tempo e seu efeito na magnitude de supressão das emissões otoacústicas no grupo de neonatos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)