Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliacao da cicatrizacao de feridas cirurgicas em ratos diabeticos estimulada pelo laser de baixa potencia (nir-830nm a 3 j/cm2 - dynatronics corp usa).

Processo: 05/55714-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2005
Vigência (Término): 30 de setembro de 2006
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Marco Andrey Cipriani Frade
Beneficiário:Raphael Viana Prandini
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Cicatrização   Modelos animais   Laser   Diabetes mellitus

Resumo

O laser é utilizado na cicatrização tecidual, tem custo relativamente baixo, conforme estudos pré-clínicos em camundongos normais. Porém, inúmeros são os tipos de laser do mecanismo de ação ainda pouco entendido, principalmente, envolvendo diabéticos. Busca-se avaliar a eficácia do laser tipo NIR-830nm a 3J/cm2 - Dynatronics Corp-USA para estudo duplo-cego/cabos desconhecidos on/off) na cicatrização de feridas cirúrgicas no dorso de camundongos diabéticos por streptozo-tocina. Serão 5 grupos de 25 animais cada, sendo eles: G.1- animais normais tratados com o laser cabo 1; G.2: animais normais tratados com o laser cabo 2; G.3: animais diabéticos tratados com o laser 1; G.4: animais diabéticos tratados com o laser2; G.5: animais diabéticos sem tratamento laser. Os animais receberão laser 2 vezes/ semana e as feridas avaliadas e mensuradas clinicamente por fotografia digital e análise pelo programa Image J. Cinco animais serão sacrificados por grupo para cada tempo: 48h, 5d, 7d,14d e 21 dias após cirurgia. Destes serão coletados fragmentos das úlceras para estudo histopatológico, para avaliar atividade neutrofílica através da dosagem de mieloperoxidase (MPO) e proliferação fibroblástica e produção colagênica através da dosagem de hidroxiprolina. Espera-se avaliar a intereferência do laser especificado na cicatrização das úlceras em camundongos diabéticos além de buscar dados sobre o seu real mecanismo de ação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: