Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlação do grau de aterosclerose das artérias carótidas comum e interna com alterações cognitivas no envelhecimento

Processo: 06/58918-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2007
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2007
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Carlos Augusto Gonçalves Pasqualucci
Beneficiário:Kátia Cristina de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Aterosclerose   Demência vascular   Doença de Alzheimer   Cognição   Artérias carótidas

Resumo

O envelhecimento populacional e o aumento das alterações cognitivas são emergentes na população brasileira. Diante desta nova realidade, faz-se necessária a busca de respostas para os processos patológicos e fisiológicos que possam explicar a associação destes dois eventos. Acredita-se que lesões vasculares levem ao desenvolvimento de demências e, como conseqüência, às alterações cognitivas. Como as artérias carótidas são responsáveis pela irrigação cerebral, o comprometimento aterosclerótico desses vasos sanguíneos poderá afetar o encéfalo, prejudicando funções cognitivas do paciente. Objetivo: Correlacionar o grau de obstrução das artérias carótidas comum e interna com alterações cognitivas. Metodologia: Serão selecionados 200 casos aleatórios do Banco de Encéfalos Humanos do Grupo de Estudos em Envelhecimento Cerebral da Faculdade de Medicina da USP (BEHGEEC), dos quais foram coletadas as carótidas, que serão analisadas macroscopicamente, quanto à porcentagem de obstrução da luz. Demais dados serão coletados das entrevistes feitas com os cuidadores dos pacientes com escalas, segundo os protocolos do BEHGEEC. A análise dos dados obtidos pretende confirmar a correlação do grau de obstrução das carótidas com a presença e gravidade da alteração cognitiva. (AU)