Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulacao da enzima na-k-atpase em cerebelo de ratos por melatonina.

Processo: 05/56481-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2005
Vigência (Término): 31 de outubro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Regina Pekelmann Markus
Beneficiário:Daiane Gil Franco
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:02/02957-6 - Glândula pineal e melatonina - mecanismo de temporização de respostas neurais e processos inflamatórios, AP.TEM
Assunto(s):Melatonina   Cerebelo   Glutamatos

Resumo

Melatonina pode atuar de forma endócrina ou parácrina sobre o cerebelo de ratos. Na atuação endócrina promove uma variação circadiana da liberação de glutamato induzida por estimulação de receptores nicotínicos. Na forma parácrina tem efeito citoprotetor inibindo a excitotoxicidade glutamatérgica. Glutamato ativando receptores metabotrópicos promove a síntese de monóxido de carbono (CO) e ativando o receptor ionotrópico do tipo NMDA leva à síntese de óxido nítrico (NO). Ambas as vias resultam em fosforilação da subunidade α2/3 da enzima Na,K-ATPase, promovendo potenciação da atividade da bomba de sódio potássio. Nosso objetivo é avaliar a influência do claro-escuro ambiental sobre a atividade da enzima Na, K-ATPase e correlacionar esta variação com a produção de melatonina pela glândula pineal. Para tanto, utilizaremos como estratégia medir a atividade da enzima em cerebelos de ratos sacrificados no período de claro ou de escuro, bem como de ratos mantidos em claro constante, tratados ou não com melatonina no horário correspondente ao período de escuro. (AU)