Busca avançada
Ano de início
Entree

Microgarnismos endofíticos como agentes de biocontrole da ferrugem do cafeeiro (Hemileia vastatrix) e como promotores do crescimento

Processo: 03/05759-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2003
Vigência (Término): 31 de março de 2005
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Wagner Bettiol
Beneficiário:Harllen Sandro Alves Silva
Instituição-sede: Embrapa Meio-Ambiente. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Brasil). Jaguariúna , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:99/09177-1 - Diversidade de microrganismos endofíticos e seu potencial biotecnológico, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Biotecnologia   Resistência à doença   Cafeicultura   Doenças de plantas   Ferrugem (doença de planta)   Controle biológico   Micro-organismos endofíticos

Resumo

Este projeto está vinculado ao Projeto Biota 99/09177-1 (Biodiversidade de Microrgamsmos Endofíticos e seu Potencial Biotecnológico), inserido no subprojeto IV-Potencial de Controle Biológico de Microrganismos Endofíticos. O projeto constará de uma etapa de seleção dos endofíticos, com base na capacidade destes agentes de biocontrole de protegerem discos, folhas destacadas e plantas de café contra a ferrugem, de promoverem o crescimento e ativarem rotas de defesa nas plantas. Com os indivíduos de melhor desempenho serão testadas formulações e misturas de isolados. Serão realizados testes de sobrevivência do inoculo e validação da formulação, tanto em casa de vegetação quanto no campo, verificando se há efetiva redução da ferrugem. O conhecimento da capacidade dos endofíticos protegerem plantas de café contra a ferrugem e promoverem o crescimento, a elucidação de mecanismos envolvidos nestes processos, e ainda, o desenvolvimento de um produto biológico objetivando o uso por produtores é de suma importância na busca por soluções alternativas de controle de doenças, atendendo aos anseios de aumento de produção com mínimo de agressão ambiental. (AU)